Artigos

COVID-19: A Alimentação dos idosos deve ser diferente!

Deve ser a alimentação dos idosos diferente?

.
Os idosos são o grupo que apresenta maior risco de doença grave por COVID-19. Segundo a Direção Geral de Saúde, um pior estado  nutricional associa-se a um pior prognóstico e a um risco aumentado de complicações em caso de doença aguda e, consequentemente, está associada a um maior risco de mortalidade.

Como tal, a alimentação dos idosos merece uma atenção especial.

.
Estas são as orientações para a população mais idosa:

.
• Diariamente devem ser consumidas duas porções de leite ou derivados (1 porção de leite = 240ml), nas refeições intercalares.

.
• Devem ser consumidas 2 a 3 porções de fruta por dia (1 porção = 1 peça de fruta média).

.
• Devem ser consumidas leguminosas (por ex. feijão, grão, ervilhas, lentilhas…) pelo menos 3 vezes por semana, por exemplo através da sua adição à sopa.

.
• A sopa de hortícolas deve estar presente nas duas refeições diárias. Uma importante fonte de vitaminas e minerais e que pode contribuir para otimizar o estado de hidratação.

.
• Deve ser incentivado o consumo de carne, pescado e ovos nas duas refeições principais (1 porção por refeição), de modo a assegurar uma ingestão proteica adequada, sendo que o peixe gordo deve consumido com uma frequência de 2 vezes por semana.

.
• O incentivo ao consumo de frutos oleaginosos (por ex. amêndoas, nozes…), para aqueles que não apresentam dificuldades de mastigação deve ser também considerado (1 a 3 vezes por semana).

.
• Considerando a diminuição do apetite que é comum nesta faixa etária e a alteração do paladar, devem ser promovidas refeições frequentes ao longo dia e de menor volume (cerca de 5 a 6 refeições).

.
• A quantidade diária deve variar entre 1,5 a 2 litros de água, no mínimo, o que equivale a cerca de 8 copos de água.

.
Vitamina D: se a não for suficiente a proveniente da alimentação, para garantir o aporte necessário de vitamina D, sobretudo em indivíduos idosos cuja exposição solar seja baixa ou nula, será importante que os idosos possam, dentro das medidas de isolamento necessárias, ter alguns minutos de exposição solar diária. Neste caso, cerca de 20 minutos por dia, pelo menos na face, antebraços e mãos, entre as 12 e as 16 horas.

.

Autoria:
Rúben Pinheiro
Nutricionista Clínica NirvanaMED

.

Leia mais sobre o papel da nutrição face ao combate ao novo coronavírus COVID-19:

Medicina Tradicional Chinesa: O seu papel na Imunidade IV (de V) – ChiKung

 

No seguimento da informação partilhada nos três artigos anteriores, pudemos ver como a Medicina Tradicional Chinesa atua e a sua racionalização segundo os termos da Medicina Ocidental.

No artigo anterior falamos sobre alguns conselhos de fitoterapia. Desta vez, iremos abordar outra técnica da MTC que, por sua vez, utiliza o movimento corporal, exercícios respiratórios e, a meditação.

O Chikung (Qigong) é uma técnica ancestral chinesa que procura produzir um equilíbrio bioenergético no praticante; técnicas estas desenhadas e criadas para combater doenças e desarmonias físicas e mentais.

São técnicas específicas desenhadas segundo a MTC, com um importante contributo para a imunidade.

Seguido o principio de que a imunidade é primeiramente responsabilidade da capacidade energética do pulmão, pretendemos fortalecer a sua função.

O exercício de “Puxar o arco e disparar a flecha” está desenhado para trabalhar o canal energético do pulmão e, do seu par do elemento metal, o intestino grosso. É um exercício da mais praticada série de exercícios a nível mundial: “os 8 brocados de seda”.

 

  1. Com os membros superiores cruzados à frente do peito, fazer uma inspiração enchendo o calórico superior (inspiração pulmonar) enquanto se contrai os membros superiores e fazemos o movimento de “puxar o arco”, estendendo o dedo indicador e o polegar.
  2. Expirar libertando a tensão muscular, deixamos os braços relaxar na direção descendente, voltando a cruzar à frente do peito.
  3. Repetir o exercício na direção oposta.

 

Pretende-se visualizar a energia vital (qi) percorrer os canais do pulmão e intestino grosso à medida que “puxamos o arco”:

 

 

.

Na Medicina Tradicional Chinesa, existem várias formas de fortalecer o sistema imunológico.

.

No próximo artigo iremos abordar mais uma técnica que poderá aplicar para potenciar as suas defesas. Não perca!

E faça a sua parte, partilhe a informação com os seus amigos e familiares.

.

.

Artigo por:
Jorge Magalhães Rodrigues
Terapeuta especialista em Medicina Tradicional Chinesa na Clínica NirvanaMED.
.

Leia também:

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade I

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade II

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade III

Veja ainda outros artigos que promovem a imunidade.

A saúde e o Transpessoal

 

Amigos queridos,

Mais do que nunca, precisamos lembrar que somos profissionais da saúde, com orientação Transpessoal.

Maslow dizia o quanto a Psicologia foi omissa em momentos de tanta dor e sofrimento, em período de Guerra.

Podemos, todos nós juntos, fazermos a diferença e diferente.

Portanto, vamos sim, ter todas as medidas da sensação, da corporeidade e da concretude orientadas pela Organização Mundial da Saúde, entre outras.

A Abordagem Integrativa Transpessoal (A.I.T.) considera o real, a sociedade, o coletivo e o pessoal.

É o RECONHECIMENTO, está posto, com a humildade para recuar… E então, vem clara a IDENTIFICAÇÃO com as emoções que podem ser destrutivas de pânico, destruição e medo na louca coragem de experienciar o que nos chegou e foi reconhecido.

Mas, coragem! Ainda precisa ir além, ser ainda maior para ajudar e reorientar tanta energia de força e poder que paralisou o mundo.

Nesse sentido, o desmistificar, desintoxicar e DESINDENTIFICAR da consciência coletiva, acolhendo e dando voz a essa sombra oculta.

Liberar essa energia que ronda e roda em círculos, aprisionada, desgastando deixando o indivíduo exaurido e impotente.

Assim, o desapegar desse girar em círculo… abrir, desidentificar-se.

razão amorosa e sensata que nos oportuniza essa desidentificação de pensamentos e crenças limitantes. Há uma epidemia, mas não somos só a epidemia. Somos algo além disso.

Abrir-se para a intuição como aliada.

TRANSMUTAÇÃO acontece. Sai-se do pânico, do temor e do horror. Há grande compaixão por tudo e por todos.

Constata-se as várias faces deste contexto.

Nada é inteiramente verdade, nada é inteiramente mentira. Nada é 100% mal ou 100% bom.

A compaixão por si próprio, pelo outro, pelo todo.

A abertura ao todo maior que nos revela que a unidade não se faz só na presença física ou nas selfies da caricatura da imagem de felicidade constante, mas inúmeras vezes na incerteza e impermanência do próprio caminhar.

Há que se confiar, ter fé, render-se, aceitar e se entregar ao MAIOR em nós e no Universo.

É a pausa, e o Milagre acontece.

Há um novo olhar, o olhar de um outro lugar.

TRANSFORMAÇÃO real. De dentro para fora. De fora para dentro.

A equanimidade é presente, promove a ELABORAÇÃO do self, aquieta nosso coração, apazigua nossa alma, revela-nos o propósito maior, além de medos reais ou imaginários; além das teorias da conspiração política ou económica. Não importa.

E um sorriso sereno emerge. É a Consciência, a plena presença, o propósito sagrado que está por traz de todos os eventos factuais.

A certeza de que cada um de nós tem um papel neste momento planetário. Cada ser humano faz a diferença neste planeta.

Cada um de nós tem algo único e singular a contribuir neste grande salto evolutivo.

É o amor maior, o mais elevado estado de consciência.

Amar ao próximo como a si mesmo, a real Mente Única que se evidenciou epidemicamente, e na INTEGRAÇÃO do amor em nossas ações no plano pessoal, profissional e coletivo, traz a verdadeira Consciência da Unidade, pela sabedoria com harmonia no belo, bom e Verdadeiro.

É a alegria real e genuína de fazermos parte desta incrível etapa de transição planetária, de receber e contribuir para que o Sol interior brilhe em cada ser humano…

Assim é… assim será… Vamos nos conectar ao Sol externo.

Ele clareia nosso caminho e traz a assepsia do calor. Recorda-nos o grande Sol, fonte e origem de tudo e de todos.

Remete-nos à luz interior, ao calor espiritual que nos aquece nos abraços e beijos de luz para o próximo, para toda humanidade, a cada momento.

Recorda-nos de que existe um Sol interior iluminando a nossa jornada existencial planetária, nesta grande Sinfonia Cósmica.

Envio, assim, muitos abraços e beijinhos de luz ensolarados para todos vocês!

 

Autoria:
Vera Saldanha
Psicóloga e Doutora em Psicologia Transpessoal
Presidente ALUBRAT – Brasil

 

Dr.ª Vera Saldanha é oradora confirmada no II Simpósio Internacional Ciência & Espiritualidade.

20 de março: Dia da Felicidade

Menina correndo nas escadas segurando balões coloridos e mala infantil Foto gratuita

 

Cada vez mais nos debruçamos sobre a tarefa de sermos felizes.

Uns reajustam as suas prioridades, outros mudam hábitos de vida, há quem pratique desporto.
Tudo em prol da Felicidade.

Vamos batalhando, cada dia, com o intuito de nos tornarmos pessoas realizadas, de sonhos cumpridos, de objetivos alcançados.
Tudo em prol da Felicidade.

Eis que, o mundo nos grita. Obriga-nos a parar face a uma situação pandémica. Obriga-nos a ir para casa. Aquela casa que era um dos nossos objetivos para sermos felizes e na qual passamos meia dúzia de horas por dia. Passávamos. Agora, o nosso lugar é em casa.

Será o nosso conceito de Felicidade afetado também por esta crise?

Estamos perante uma crise mundial. Uma crise sanitária, uma crise pandémica, uma crise humanitária.
Por não escutarmos, a terra gritou-nos. Sozinha, fez o que sabíamos que tínhamos de fazer, mas não avançávamos. Ignorávamos os sinais. Por mais projetos que criássemos em prol da mesma. No fundo, nada fazíamos.

Agora, a terra gritou-nos. Agora, o nosso lugar é em casa.

No resguardo das nossas casas, muitos têm aproveitado o momento para reflexões. É também um momento propício ao autoconhecimento.
Assim, será que aquilo que considerávamos que nos conduzia à Felicidade é, efetivamente, o que hoje temos em conta? Será que a conjuntura atual não vai mudar todo este paradigma?
É cedo para dizer. Mas decerto, desse lado, já teve um momento para pensar no que realmente lhe faz falta, em quem lhe faz falta, sobre onde devia ter estado mais tempo e não esteve.

Será que éramos felizes e não sabíamos?

Um dos projetos que estuda sobre esta temática é Perspetivas sobre a Felicidade: Contributos de Portugal no WHR (ONU). Vamos acompanhar a análise que certamente vão fazer sobre esta mudança.
Aproveite este período de isolamento para refletir.

Homem de camisa azul lê um livro Foto gratuita

Sugiro-lhe algumas leituras:
DIAS, Jorge Humberto (2020) Perspetivas sobre a Felicidade: Contributos para Portugal no World Happiness Report (ONU). Volume 1 e 2 (Ebook). Gabinet PROJECT@
RUSSEL, Hellen (2016). O segredo da Dinamarca. Editora Leya.
FERREIRA, Leila (2010). A arte de ser leve. Editora Globo.
GILERT, Elisabeth (2010). Comer, rezar e amar. Editora Objetiva.
MASON, Mark (2017). A sutil arte de ligar o f*da-se. Uma estratégia inusitada para uma vida melhor. Editora Intrínseca.
LAMA, Dalai (2003). A arte da felicidade. Editora Martins Fontes.
CURY, Augusto (2014). Felicidade roubada. Editora Roubada.

Filmes:
Hector em busca da Felicidade / Hector and the search for Happiness
Patch Adams
À procura da Felicidade / The pursuit of Happiness
Tempo de Recomeçar / Life as a house
100 passos de um sonho / The Hundred-Foot Journey
A vida é um milagre
Cenas da vida / Short Cuts
Voando Alto / Eddie the Eagle

Conheça ainda o método terapêutico da Clínica NirvanaMEDBe Happy Living by António De’ Ribeiro. Este método assenta na aprendizagem da apreciação das mais pequenas coisas do nosso dia a dia, permitindo saborear todos os pormenores da nossa vida, rumo à nossa Felicidade.

 

Catarina Arouca,
Filósofa e Socióloga

Saiba como se alimentar durante a quarentena

.

O outono e o inverno são épocas propícias a resfriados, gripes e constipações. Contudo, deparamo-nos agora com uma nova estripe de coronavírus – o Covid-19 – que já toda a gente conhece e ninguém lhe fica indiferente.

No momento conturbado que vivemos, em que pouco podemos programar para o futuro, são muitas as pessoas que são engolidas pelo medo, pelo pânico e pela ansiedade que as notícias provocam, anunciando a propagação rápida do vírus.

Um dos efeitos que já verificamos é a correria aos supermercados e a compra massiva de produtos alimentares, entre outros. É, no entanto, muito importante prestar atenção aos nossos comportamentos e não nos colocarmos na posição de reféns deste vírus.

A preocupação é geral e parece fazer com que as pessoas queiram ter tudo, custe o que custar, sem pensar conscientemente no que realmente precisam.

Neste sentido, elaboramos este artigo para ajudar os nossos seguidores a elaborar uma lista de compras consciente, a utilizar na próxima ida ao supermercado. O objetivo é trazer alimentos que permitam uma alimentação equilibrada durante o tempo de quarentena, com alimentos que potenciem o aumento da imunidade de forma natural.

.

Elabore a sua lista de compras sem esquecer:

1. Frutas cítricas

Frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi, tomate, além de brócolos, couve e pimentão verde e vermelho são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo.
.
2. Vegetais verdes escuros
Alimentos como brócolos, couve, espinafre são ricos em ácido fólico. O nutriente auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos e a carne de fígado.
.
3. Alimentos ricos em zinco
Carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), são ricos em zinco, nutriente que combate resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico.
.
4. Oleaginosas
Além de zinco, as nozes, castanhas, amêndoas e óleos vegetais (de girassol, gérmen de trigo e milho) são ricos em vitamina E. Ela é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica derivado da idade.
.
5. Tomate
Rico em licopeno, o tomate é um forte aliado para combater doenças cardiovasculares, removendo radicais livres do organismo. Esses compostos aceleram o envelhecimento celular e deixam o corpo mais propício a desenvolver doenças.
.
6. Alimentos fonte de ómega-3
O ómega 3 presente, por exemplo, no azeite e no salmão, auxilia as artérias a permanecerem longe de inflamações, ajudando a imunidade do corpo.
.
7. Fontes de antioxidantes
A castanha-do-Pará e cogumelos contêm selénio, um forte antioxidante que combate os radicais livres, melhorando a imunidade do corpo e acelerando a cicatrização do organismo.
.
8. Gengibre
Rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, o gengibre vai ajudar a tratar inflamações da garganta e auxiliar nas defesas do organismo.
.
9. Pimenta
A pimenta é fonte de betacaroneto, substância que se transforma em vitamina A, nutriente que protege o organismo de infeções.
.
10. Iogurte
O consumo regular de iogurte ajuda a recompor as bactérias benéficas da flora intestinal – chamadas probióticos. Essas bactérias têm um papel fundamental para expulsar do organismo as bactérias “ruins”. Esses microrganismos contribuem para aumentar a imunidade. O intestino saudável é capaz de separar o que não nos faz bem e absorver os principais micronutrientes, como as vitaminas.
.
11. Alho
O alho, além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos, reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite. Por ser rico em vitamina A, C e E, o alho torna-se um forte aliado para reforçar o sistema imunológico.
.
12. Cebola
A cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, como a alicina, que ainda reduz o risco de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral.
.
13. Própolis
O própolis contém proteínas e compostos com capacidade de alterar e regular o sistema imunológico, além dos benefícios de ser antibacteriano e antiviral. O própolis ativa os passos iniciais da resposta imune estimulando receptores específicos e a produção de citocinas, que modulam os mecanismos da imunidade.
.
14. Óleo de coco
O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes no óleo de coco, tem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. Além disso, uma forma indireta de ele contribuir com a imunidade está na melhora do trabalho do intestino ao eliminar as bactérias ruins.
.
.
Relembramos a importância de permanecer em isolamento social, restringindo as suas saídas unicamente ao essencial e com os devidos cuidados, tal como recomenda a Direção Geral de Saúde.
.
.
Se quiser ver mais artigos que abordam o reforço imunitário, espreite aqui:
.

Aromaterapia I

Aromaterapia II

Nutrição

 

Clínica NirvanaMED

Medicina Tradicional Chinesa: O seu papel na Imunidade II (de V)

 

Podemos dividir o sistema imunitário em dois sub-sistemas:

O inato, que é a primeira linha de defesa contra agentes patológicos externos.

E o adaptativo/específico, que podemos entender como uma segunda linha de defesa e como um protetor aquando de uma exposição repetida a dado agente.

Esta especificidade é o que difere as células constituintes do sistema imunitário.

No entanto, de uma forma geral, a missão do sistema imunológico é proteger o organismo de agentes patogénicos e eliminar células alteradas ou mutadas (que originam o cancro, por exemplo).

No nosso organismo, o contacto com o exterior (e os seus agentes) é permanente e inicia-se na pele, trato gastro-intestinal e o sistema respiratório.

Na Medicina Tradicional Chinesa, são precisamente estas as estruturas a que são atribuídas as defesas do nosso corpo.

Pensando na dimensão Yang (energética funcional) do Pulmão, este é responsável pelo ritmo de distribuição do Wei Qi, ou a energia defensiva, pelo nosso corpo, prevenindo a entrada de agentes patogénicos externos (como o frio, vento ou humidade). Na sua dimensão Yin (estrutural), o pulmão recebe e armazena o Qi do oxigénio que, fundindo-se com o Qi nutritivo (proveniente dos alimentos) dará origem à energia funcional que regulará inúmeros aspetos do funcionamento do corpo humano assim como outros processos imunológicos responsáveis por outras estruturas.

Esta visão tradicional suporta o conhecimento da medicina ocidental.

Não é por acaso que o trato respiratório contém a maior área de contacto com o meio externo, e através de diversos processos é responsável pelo desenvolvimento de variadas células relacionadas com o sistema imunitário. Também a qualidade da nossa alimentação está diretamente relacionada com o bom funcionamento imunológico (por exemplo a Vitamina C).

Na Medicina Tradicional Chinesa, existem várias formas de fortalecer o sistema imunológico.

Nos próximos 3 artigos iremos abordar algumas técnicas que poderá aplicar para potenciar as suas defesas. Não perca!

E faça a sua parte, partilhe esta informação com os seus amigos e familiares.

 

Artigo por:

Jorge Magalhães Rodrigues,

terapeuta especialista em Medicina Tradicional Chinesa na Clínica NirvanaMED.

 

Leia também:

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade I

 
Bibliografia:
Traditional Chinese Medicine and Immune Regulation: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs12016-012-8332-0
Clinical Immunology and Traditional Herbal Medicines: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC154949/

 

Medicina Tradicional Chinesa: O seu papel na Imunidade I

Medicina Tradicional Chinesa: O seu papel na Imunidade I

 

Técnicas da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), como a acupuntura, moxibustão, ventosaterapia, auriculoterapia, etc. são usualmente procuradas como meios para tratar uma patologia crónica ou aguda.

No entanto, existe uma faceta desta medicina que muitas vezes não é conhecida. Podemos chamar essa faceta de “prevenção”.

A própria história prova que a MTC é eficaz em epidemias. Nos registos desde 200 AC até 1900 DC, pelo menos 321 flagelos de larga escala ocorreram na China. A MTC serviu sempre como arma de primeira linha no combate às epidemias, contendo-as eficazmente.

De salientar que em toda a história da China nunca houve um flagelo como a gripe espanhola ou a peste negra que, só na Europa mataram dezenas de milhões de pessoas.

A melhor forma de lidar com uma doença, qualquer ela que seja, é evitá-la.
Aí a importância da prevenção ativa.

Esta prevenção ativa passa, não só pelo evitar a exposição da doença, mas também quando exposto a ela, o nosso corpo estar preparado para eficazmente a eliminar num estádio inicial de desenvolvimento.

No caso das infeções virais, como a gripe (e o recente coronavírus covid-19), é essencial que o sistema imunitário esteja fortalecido. Essa é a primeira barreira que poderá evitar a progressão da doença para um estado mais interno (e grave) da doença.

Na MTC, as técnicas mais eficazes aplicadas na prevenção são a acupuntura, a fitoterapia e o Chikung (Qigong).

Na China, os médicos e pacientes chineses são expostos a sessões regulares de Chikung e existem orientações específicas para a aplicação de acupuntura e fórmulas de fitoterapia para lidar com o covid-19, estando essas orientações bem definidas e divididas em: Fase de prevenção, fase gripal, fase da pneumonia e fase de recuperação.

Especialmente na fase de prevenção, usando as técnicas referidas acima, o principal foco é o fortalecimento do sistema imunitário de modo a mitigar (ou mesmo evitar) o agravamento das fases seguintes.

É importante também entender que o sistema imunitário é desafiado constantemente não só pelas doenças agudas e crónicas. Hoje em dia, o stress é o maior desestabilizador do nosso sistema imunitário através das constantes preocupações, responsabilidades e pressões, seja no trabalho ou em casa.

Se de alguma forma pensa que o seu sistema imunitário está desestabilizado, não arrisque. Na NirvanaMED pode contar connosco para o ajudarmos a potenciar as suas defesas.

 

Marque já a sua consulta de Medicina Tradicional Chinesa.

Pode também começar a apostar em si e inscrever-se para as nossas sessões regulares de Chikung.

 

Autoria:
Jorge Margalhães Rodrigues
Especialista em Medicina Tradicional Chinesa
Bibliografia:
* How COVID-19 (2019-nCoV) is Currently Treated in China with TCM: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22826112-traditional-chinese-medicine-and-immune-regulation/
* Traditional Chinese Medicine and Immune Regulation: https://www.elotus.org/sites/default/files/novel_corona_virus_-_tcm_treatment_from_the_pprc.pdf