Fortalece o teu sistema imunitário naturalmente

Nunca foi tão importante ter o sistema primário de defesa do nosso organismo, o nosso sistema imunitário na sua máxima força, pois é ele que nos ajuda a combater os agentes patogénicos – vírus, bactérias, fungos, entre outros, que nos podem debilitar e levar à doença.

Agora que já passarão as festas e alguns possíveis exageros alimentares, é hora de começar o ano com bons hábitos que fortaleçam o seu sistema imunitário e que lhe proporcionem qualidade de vida.

Sono
Dormir bem em qualidade e quantidade, é um dos fatores mais importantes para fortalecer as nossas defesas.
Devemos também evitar refeições extremamente abundantes e fazer atividade física vigorosa perto da hora de dormir.

Atividade Física
O Exercício físico é um dos melhores aliados para fortalecer o nosso sistema imunitário uma vez que parece aumentar a resposta das nossas células de defesa, de primeira linha, os NK (Natural-Killer). Estas células, que podemos comparar com umas autênticas “forças especiais” produzidas pelo nosso corpo, são altamente eficientes e protetoras contra organismos patogénicos como os vírus. Mas tal como em tudo, o exercício deve ser moderado e equilibrado, pois o excesso pode levar a uma imunodeficiência.

Alimentação e suplementação
Realmente o que comemos é muito importante pois vai fornecer os nutrientes e sustâncias fundamentais para os nossos sistemas funcionarem normalmente, como também evitar “criar” um ambiente benéfico à criação da doença.
Uma alimentação equilibrada e variada contendo alimentos tais como vegetais, verduras, tubérculos, raízes, frutas e sementes é rica em vitaminas como a vitamina A, C, E e minerais como o zinco, selénio para além de fitonutrientes que podem dar uma força extra ao seu sistema imunitário.
Também deve-se evitar as gorduras trans e hidrogenadas que podem causar inflamação e optar por boas fontes anti-inflamatórias como as ómega 3 são também uma boa opção.
Quanto aos Hidratos de Carbono pouco refinados e de moderado ou baixo índice glicémico bem como boas fontes de proteínas com boas gorduras e ferro são uma boa opção.

Tendo estas dicas em mente procure um dos nossos profissionais para a(o) ajudar a começar com a máxima imunidade em 2021.

 

 

ruben
Rúben Pinheiro
(Nutricionista, C.P. 3248N.)

Tenha um Natal sem exageros

Peru assado. ceia de natal. a mesa de natal é servida com um peru, decorado com enfeites e velas brilhantes. frango frito, mesa. jantar em família. vista do topo Foto gratuita

Não há como negar que todas as delícias gastronómicas que compõem a ceia de Natal são algumas das responsáveis pela grande expectativa em relação à celebração.

São tantos pratos doces e salgados típicos dessa época que, resistir a todos eles, torna-se um desafio difícil de cumprir. Contudo, os exageros acabam por desencadear consequências, como ganho de peso e indigestão, apenas para citar os principais.

Mas se acha que essa é uma missão impossível de cumprir e que exige grandes sacrifícios, calma! Não é preciso fechar a boca na ceia. Muito pelo contrário!

Confira algumas dicas para se deliciar, sem sofrer com o peso na balança – e na consciência.

Não fique muito tempo sem comer. Existe sempre quem diga que vai ficar o dia todo sem comer, para “guardar espaço” para a hora da festa. E esse sim, é um grande erro! O segredo é justamente manter o estômago abastecido, para que não chegue com tanta fome na ceia e, assim, exagerar nas quantidades que come.

Equilibre o prato

Não deixe de comer todos os grupos de alimentos para montar um prato balanceado. Por isso, invista nos cereais integrais, legumes, leguminosas, uma carne (magra, de preferência) e uns hidratos de carbono.

  • Dica extra:

Ao investir na salada, opte por temperos naturais e deixe de lado os molhos industrializados, ricos em sódio. O azeite é um grande aliado da saúde e confere um sabor especial ao prato.

Prefira as proteínas

As carnes magras são protagonistas dessa celebração. E elas são ótimas opções para a saúde, por serem fontes de proteínas, com um teor mais baixo de gordura. Aposte nas frutas secas, tal como a uva-passa, o damasco, a tâmara e a ameixa estão presentes em diversos pratos típicos dessa época. Pode até não ser fã de todas essas frutas secas, mas a verdade é que elas são ótimas para ajudar a manter a dieta em dia, uma vez que são ricas em fibras. Isso quer dizer que elas conferem saciedade e reduzem a compulsão na hora de comer.

Beba bastante água

Durante as celebrações é normal optar pelo consumo de bebidas alcoólicas, mas isso não é desculpa para deixar de beber água. Pelo contrário! O álcool causa uma desidratação e, por isso, é essencial manter-se hidratado. A água ainda ajuda a digerir todo o alimento e causa saciedade, o que é importante para ajudar a comer menos.

Não exagere nos doces

Para algumas pessoas essa é a parte mais difícil de resistir. E nada contra a comer um pedaço do seu doce favorito. O grande problema reside no exagero. Uma boa alternativa é optar por consumir frutas da estação.

Mantenha a sua rotina

Dezembro é um mês atípico, com mil festividades. Por isso, se sentir que exagerou numa festa, controle-se na seguinte. E procure manter a rotina de exercícios físicos, algo essencial para a manutenção do peso corporal.

Não exagere no álcool

Prefira um copo de vinho, que é mais saudável. E mais uma vez: não deixe de se hidratar e não fique de estômago vazio, uma vez que isso faz com que o organismo absorva o álcool mais rapidamente.

Pessoas brindando vinho tinto se divertindo no jantar de natal Foto Premium

2 receitas especiais para incluir todos à mesa

Como o Natal está a chegar, começamos já a pensar nas refeições que podemos fazer na hora da ceia. Com a união da família e a chegada daqueles que têm restrições alimentares, é importante lembrar que muitos não consomem os pratos típicos desta época.

 

Para alérgicos ao glúten: Creme de coco com calda de ameixa

Ingredientes

  • 6 ameixas em calda
  • 4 colheres (sopa) rasas de amido de milho (32g)
  • 2 chávenas (chá) de leite ou leite de soja (400ml)
  • 1 vidro de leite de coco (200ml)
  • 4 colheres (sopa) de açúcar (80g)

Modo de preparo

Reserve as ameixas. Coloque o amido na panela, adicione um pouco do leite e mexa para dissolver. Junte os ingredientes restantes e cozinhe, mexendo sempre, até engrossar.

Distribua nos recipientes para sobremesa, cubra com filme plástico aderido diretamente sobre o creme e reserve no frigorifico, por no mínimo 3 horas.

Cubra com as ameixas em calda reservadas e sirva.

Para uma preparação sem lactose, utilize leite de soja ou de arroz.

Alecrim

Para intolerantes à lactose: Pudim sem leite

Ingredientes

  • 1 chávena de chá de açúcar mascavo
  • ¼ chávena de água quente
  • 6 ovos
  • 400ml de leite de coco
  • 1 ½ chávena de açúcar
  • 2 col. de chá de amido de milho
  • Sal a gosto

Coloque 1 chávena de açúcar mascavo numa forma para pudim com furo no centro e leve ao fogão baixo para derreter. Assim que ficar dourado coloque ¼ de chávena de água quente e mexa. Reserve.

Peneire 6 ovos e ponha no liquidificador junto com 400ml de leite de coco, 1 ½ xícara de açúcar, 1 pitada de sal e 2 colheres de amido de milho.

Bata bem e despeje na forma. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC em banho-maria por 1 hora.

Coloque no frigorifico por 4 horas.

 

Para vegetarianos e veganos: Torta de caramelo salgado com nozes

Ingredientes

Manteiga Vegana

  • ¾ chávena de óleo de coco
  • ¼ chávena leite de Castanha de Caju
  • ½ colher de chá de vinagre de maçã
  • 1 colher de chá de lecitina de soja
  • ¼ de chávena de óleo de girassol

Massa

  • 1 ¼ de xícara de farinha de trigo
  • 4 colheres de sopa de manteiga vegana
  • 1 colher de sopa de água

Caramelo

  • 1 chávena de açúcar
  • 200g de nozes
  • 1 colher de chá de vinagre de maçã
  • 1 colher de sopa de manteiga vegana
  • 400 ml de leite de coco concentrado.

Manteiga vegana: Bata tudo no liquidificador por 30 segundos.

Massa: Misture todos os ingredientes em um bowl e amasse. Depois, coloque na forma de 20 cm. Asse em forno pré-aquecido a 200 Cº por 40 min ou até ela ficar dourada.

Caramelo: Derreta o açúcar com a água até ficar em ponto e cor de caramelo, depois adicione o vinagre e a manteiga com o leite de coco. Derreta até reduzir o leite, o “ponto” é quando levanta a colher e o caramelo pinga de forma lenta. Depois é só adicionar as nozes e deixar esfriar um pouco no frigorifico.

 

Votos de festas felizes,
o seu Nutricionista,

ruben
Rúben Pinheiro
(C.P. 3248N.)

5 óleos essenciais para o inverno

O inverno traz consigo algumas gripes, sinusite, rinite, asma, bronquite, pneumonia ou resfriados. As temperaturas desceram e vão oscilando, a humidade do ar está presente e fica muito propício ao aparecimento de determinadas doenças.

As mudanças bruscas de temperatura fazem com que o sistema imunológico, principalmente de crianças e idosos, fiquem mais suscetíveis a doenças.

A boa notícia é que com óleos essenciais que eu selecionei pode reduzir esses estados e, também, ajudar as crianças e idosos de forma 100% natural.

Todos os óleos essenciais escolhidos são estimulantes do sistema imune.

1. Eucalipto

O primeiro óleo essencial da lista é o Eucalipto (Eucalyptus globulus ou Eucalyptus radiata). Por ser rico na substância chamada cineol, é um potente expetorante das vias respiratórias, dissolvendo mucos e o ajudando em gripes, resfriados e peito cheio. Além de útil em otites e bronquites crônicas.

2. Malaleuca ou Árvore do Chá ou Tea Tree

O segundo óleo essencial é a Melaleuca (Melaleuca alternifolia). Este óleo é conhecido como Tea Tree e é um dos melhores óleos essenciais para rinite, sinusite e também poderoso para infeções respiratórias em geral.

3. Hortelã

O terceiro é o óleo essencial de Hortelã (Mentha piperita ou Mentha arvensis). Com efeito anti-bateriano e anti-viral é útil em gripes, resfriados, rinite, sinusite e também em casos de fadiga e cansaço decorrentes dessas doenças.

4. Limão

O quarto é o óleo essencial de Limão. É um dos mais poderosos para melhorar a atividade do sistema imunológico. Lembrando que é bem diferente usar o suco do limão de usar o óleo essencial, pois este último não tem vitaminas nem ácido cítrico.

  • Como utilizar

Esses quatro primeiros óleos essenciais devem ser utilizados por difusão atmosférica, principalmente no quarto durante a noite, através de difusores próprios para aromaterapia.

Para 500ml de água você adiciona de 15 a 20 gotas. No caso do Limão, ele também pode ser ingerido para melhorar a atividade do sistema imune.

5. Copaíba

O quinto e último óleo que é o óleo essencial de Copaíba, um dos mais potentes anti-inflamatórios que existem. Extremamente poderoso para o sistema imunológico e que também pode ser utilizado por crianças. A Copaíba deve ser ingerida na dosagem de 2 a 3 gotas, 2 a 3x por dia em uma colher de água.

Receita de mel aromático:

Nota: para quem é vegano pode substituir pelo xarope de agave ou semelhante.

Para cada 100g de mel ou xarope, adicione:

10 gotas do óleo essencial de Eucalipto;
3 gotas do óleo essencial de Melaleuca;
5 gotas do óleo essencial de Hortelã;
5 gotas do óleo essencial de Copaíba;
E mais 10 gotas do óleo essencial de Limão.

É só misturar tudo e tomar uma colher pequena todos os dias ou misturar no seu chá predileto.

 

susana
Suzana Soares

3 Óleos essenciais para aumentar a imunidade

ÓLEOS ESSENCIAIS COMO MEDICAMENTOS

As plantas medicinais são um dos recursos mais antigos no cuidado da saúde. A inalação dos óleos essenciais produzidos por plantas medicinais, pode agir positivamente sobre o físico, além de influir no bem-estar psicológico. O sistema olfativo transforma os componentes químicos inalados em impulsos neurológicos, que atingem diferentes áreas cerebrais. Esses impulsos chegam a glândulas, inicialmente no cérebro, que estimulam nosso sistema de defesa. Paralelamente, também influenciam a zona cerebral em que nascem as emoções, o chamado sistema límbico

– Óleo Essencial de Limão para apoiar a imunidade

Pode aumentar a imunidade com óleos desintoxicantes de limão. O óleo essencial de limão é um fantástico tónico linfático, o que significa que ajuda o seu corpo a remover os resíduos celulares do corpo durante o frio e a gripe.

O sistema linfático é responsável por enxaguar esses resíduos para que suas células possam ter um ótimo desempenho.

Aplicando entre 2 a 3 gotas de limão diluído em 1 colher de chá de óleo de transportador* e aplicado na parte de trás do pescoço enquanto doente é uma ótima forma de estimular a drenagem linfática.

O óleo essencial de limão difuso também reduzirá bastante a náusea.

– Óleo Essencial de Eucalipto para aumentar a imunidade

O eucalipto é conhecido pela sua capacidade de apoiar a saúde respiratória superior e interromper o congestionamento.

É também anti-inflamatório para os pulmões. Por isso, é um óleo essencial perfeito para uso em banhos quentes, assim como, para usar em receitas de vapor facial e em concha no rosto durante resfriados e gripes, onde há muco presente.

O eucalipto aumenta a imunidade, além disso, também estimula os anticorpos a ajudar a combater infeções.

O óleo pode ser usado como transportador numa massagem no peito para suportar a respiração normal. Também é muito revigorante colocar 1 gota nas mãos, esfregá-las, colocar as mãos sobre o nariz e a boca e respirar.

– Óleo Essencial  de Canela para elevar a imunidade

O óleo essencial de casca de canela provou ser um dos antibacterianos e antivirais mais poderosos, entre os óleos essenciais.

Pode ser utilizado no difusor em toda a casa e em limpeza de spray caseiro, para manter superfícies livre de bactérias.

Basta adicionar 20 gotas a um borrifador de água, agitar bem e borrifar superfícies como maçanetas, bancadas, frigorifico, pias ou pisos, por exemplo. Após aplicar deixe descansar por 5 minutos antes de limpar.

Borrifar essa mistura é importante, pois, quanto menos germes o seu corpo tiver de lidar enquanto estiver doente, mais facilmente irá recuperar de um estado de resfriado ou semelhante. Desta forma, também evitará que as outras pessoas na sua casa fiquem doentes também e ajudará no controla da imunidade.

 

* Como óleo transportador pode servir de exemplo o óleo de coco fracionado prensado a frio, o óleo de abacate ou o óleo de amêndoas doces.

Dê preferência pela escolha de óleos biológicos e sem aditivos. Será uma escolha mais saudável.

Clínica NirvanaMED® lançou a sua linha de produtos exclusivos, dividindo-se em duas gamas: ESSENTIA e INFUSUM NATURALIS, os óleos essenciais e os chás naturais, respetivamente. A linha NIRVANAMED POTIONI® apresenta aromas únicas.

As ervas selecionadas comportam a qualidade máxima da matéria prima natural utilizada, pelo que destacamos os óleos essenciais orgânicos de primeira extração e, os chás naturais, que se dividem em três categorias: relaxante, drenante e detox.

A linha NIRVANAMED POTIONI® pode ser usufruída em contexto clínico, como complemento aos tratamentos realizados na Clínica NirvanaMED®, no auxílio das atividades desenvolvidas na Academia NIRVANA e na Sala de Formação do Instituto Excelência Mental® ou, ainda, utilizados dentro de casa de cada um, encontrando-se à venda na Clínica.

 

 

susana
Suzana Soares

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis

Abacate, Tábua, Cozinha, Ovos, Alimentos, Frigideira

 

O dia 8 de novembro foi escolhido pela Comissão Europeia para assinalar o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis.

Esta é mais uma iniciativa integrada numa campanha de combate à obesidade nos Estados-Membros da União Europeia.

A designação escolhida para este dia é muito apropriada, porque a nossa alimentação é diretamente influenciada pela forma como cozinhamos os alimentos. Não se pode falar de alimentação saudável, sem uma arte de cozinhar assente em princípios também eles saudáveis.

Num país como Portugal, onde o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é ainda a primeira causa de mortalidade, relembramos uma vez mais os seus fatores de risco: a hipertensão arterial, a fibrilhação auricular, a diabetes, a obesidade, a dislipidemia, o sedentarismo, o tabagismo, entre outros.

A grande maioria destes fatores de risco é modificável pelos hábitos e estilos de vida dos portugueses, sendo elevado o impacto positivo da alimentação e da atividade física na saúde.

A Dieta Mediterrânica que integra a lista do património imaterial da UNESCO salvaguarda um conjunto de princípios orientadores em matéria de alimentação, que mais do que promotor de saúde, é património cultural e identitário do nosso país.

De forma resumida, segue se seguida um conjunto de orientações simples para uma alimentação e cozinha mais saudáveis, para um Portugal com mais saúde e menos AVC.

 

Mais:

– Mais água

– Mais fruta

– Mais hortícolas (mais sopa)

– Mais cereais integrais (arroz, massa, pão, entre outros)

– Mais produtos vegetais da época (respeitar a sazonalidade)

– Mais produtos frescos de produção local

– Mais produtos lácteos com menos gordura

– Mais peixe

– Mais carnes brancas

– Mais azeite

– Mais cozidos e grelhados

– Mais ervas aromáticas e especiarias para tempero e confeção

– Mais refeições por dia, mas pequenas

– Mais pequenos-almoços ricos e completos

– Mais atividade física em “mais” ar livre

 

Menos:

– Menos sal e produtos salgados

– Menos açúcar e alimentos açucarados

– Menos bebidas alcoólicas

– Menos alimentos processados e pré-confecionados

– Menos fritos, assados e refogados com muita gordura

– Menos carne e gordura animal

– Menos quantidade de alimentos no prato (escolha um prato mais pequeno)

– Menos desperdício alimentar

– Menos atividades sedentárias

 

ruben
Rúben Pinheiro
(Nutricionista, C.P. 3248N.)

10 Coisas que precisa de saber sobre o Reiki

O Reiki sempre foi uma arma de transformação pessoal e nunca um milagre pronto. Quem pensar diferente sobre isso, ou está mal informado, ou imagina que uma coisa externa vai mudar outra interna. Trabalhando nos aspetos físicos, emocionais, mentais espirituais, a energia Rei pode ajudar, mas nada substitui o livre-arbítrio. Cada um escolhe o seu Caminho. O Reiki pode ajudar nos aspetos mencionados, mas nunca vai mudar a personalidade e caráter de ninguém. Somente a aceitação da mudança renderá alguns frutos que ainda deverão ser cultivados e tratados individualmente. Não acredite de forma alguma que o Reiki como num passe de mágica vá mudar a sua vida. O Reiki pode ajudar a liberar bloqueios nas áreas afetadas, conforme dito, mas no final de tudo, quem decide é cada um. Liberar problemas é com o Reiki. Libertar persona e caráter, é com cada um, individual e intransferível.

A seguir, listamos 10 verdades sobre o Reiki — e que talvez ainda não saiba — que podem ajudá-lo a sentir-se mais confortável e otimista sobre a prática.

  1. REIKI É UMA TÉCNICA DE CURA

Reiki é uma técnica simples e segura de cura energética utilizada para redução de estresse relaxamento e cura para diversos fins. A técnica foi desenvolvida em 1922 pelo budista japonês Mikao Usui e combina duas palavras em japonês: Rei (sabedoria espiritual) e Ki (energia vital universal).

De certa forma, Reiki é um tipo especial de Ki, guiado pela consciência espiritual — ou energia vital guiada espiritualmente.

  1. SE A SUA ENERGIA VITAL ESTÁ BAIXA, VOCÊ PODE SE RESFRIAR

Quando algo está vivo, sua força vital está fluindo e ressoando. No entanto, quando morre, ela deixa a matéria. Se a energia vital de uma pessoa está baixa, ela se torna mais suscetível a doenças. Consequentemente, quando essa energia está alta e fluindo, mantém a saúde e o bem-estar em dia.

  1. VOCÊ NÃO PRECISA TIRAR SUAS ROUPAS NUMA SESSÃO

De certa forma, não existe um padrão, configuração ou procedimento em uma sessão de Reiki. No entanto, durante um tratamento, o paciente geralmente permanece completamente vestido, e fica deitado em uma mesa específica ou sentado confortavelmente em uma cadeira.

A técnica tem início a partir de um toque suave e não invasivo. As mãos do profissional permanecem levemente pousadas ou mantidas sobre (ou acima) vários locais do corpo, muitas vezes correspondendo aos nossos principais centros de energia (chackras).

Alguns praticantes de Reiki seguram suas mãos sobre o corpo do paciente, ao invés de toca-lo. O Reiki não envolve pressão ou manipulação física e é geralmente uma experiência profundamente agradável e relaxante.

  1. QUALQUER PESSOA PODE APRENDER REIKI

Reiki é um simples método de cura que qualquer pessoa pode aprender e praticar como uma forma de auto tratamento. No entanto, o Reiki não é ensinado da mesma forma que outras técnicas de cura.

A habilidade de canalizar energia Reiki é transferida para o aluno através de um Mestre Reiki durante uma “sintonização”. Acredita-se que durante esse processo são realizados ajustes nos meridianos, chackras, nadis e outros caminhos e de energia do aluno para que a capacidade de canalizar a energia Reiki seja bem acomodada.

  1. VOCÊ NÃO PRECISA SER UM PARANORMAL PARA APRENDER

Muitos estudantes de Reiki ficam surpresos de poder canalizar o Reiki tão efetivamente após o treinamento do Nível 1. O Reiki é diferente porque o que estamos aprendendo é uma habilidade inata.

Além disso, sendo ela uma cura canalizada, as energias do praticante de Reiki não fazem parte da sessão de cura. Embora o Reiki tenha natureza espiritual, não é uma religião nem prescreve um dogma específico. O Reiki promove a vida e ação de modo a estimular o equilíbrio e a harmonia dentro de nós mesmo e com o próximo.

  1. O REIKI PODE MELHORAR SUA VIDA SEXUAL

O Reiki pode melhorar e intensificar a vida sexual através do aumento da intimidade, enfatizando a importância da reconexão e do equilíbrio. Isso transforma o sexo, que deixa de ser uma experiência desconexa e vazia.

O Reiki também pode ser uma experiência fortalecedora no que diz respeito ao aumento da autoestima. Ainda nos ajuda a curar experiências traumáticas, medos e crenças (incluindo aquelas que envolvem a sexualidade). Todos esses fatores podem melhora a vida sexual de alguma maneira.

  1. ELE PODE AJUDAR COM SINTOMAS DA TPM

Mais uma maneira pela qual o Reiki pode ser útil é no tratamento dos sintomas da TPM, atuando sobre o equilíbrio dos hormônios. Segundo o Reiki, cada glândula endócrina corresponde a um dos sete chackras — que influencia nas atividades secretoras de hormônios.

O Reiki pode ajudar a equilibrar os sistemas energéticos do corpo. No caso, o objetivo do profissional é ajudar a manter um fluxo saudável de energia dentro dos chackras para que a saúde e a harmonia estejam em um ótimo estado.

  1. O REIKI PODE AUMENTAR A SUA IMUNIDADE

Existe uma forte conexão entre o nosso cérebro e corpo, e a doença às vezes pode se tornar um caso da mente sobre a matéria.

Essa área da medicina é chamada de psiconeuroimunologia. Não controlar seu estresse psicológico pode aumentar suas chances de se tornar indisposto ou sentir qualquer outra manifestação física.

Yoga e Reiki são ótimos métodos para te ajudar a permanecer saudável e presente. O Reiki ajuda a reduzir o estresse e relaxa através do equilíbrio dos centros de energia. A terapia também auxilia a refrear pensamentos e sentimentos angustiantes que enfraquecem o fluxo de energia vital, criando mais liberdade para pensamentos positivos e esclarecedores, que conectam nossa mente, corpo e espírito.

Por meio do apoio a esse fluxo energético saudável dentro dos sistemas de energia, você pode obter a saúde e o bem-estar ideais em todo o corpo.

  1. A TÉCNICA PODE TE AJUDAR NO TRABALHO

O Reiki pode ser uma ótima maneira de “encontrar um centro” e estar presente naquilo que estiver fazendo, mesmo em meio a um local de trabalho caótico ou enquanto lida com um chefe ou colega complicado.

Se possível, saia para tomar um ar fresco ou apenas saia de sua mesa por um instante. Coloque uma mão sobre o peito, abrangendo a área do chackra cardíaco, e a outra sobre o plexo solar ou estômago.

Agora inspire e expire profundamente; feche os olhos e, se estiver confortável, concentre-se na calma e permita que a energia de cura do Reiki flua. Isso pode ser feito discretamente e concluído em menos de cinco minutos.

  1. O REIKI NÃO CURA TUDO

Por fim, é muito importante que você saiba que o Reiki consiste em uma forma de terapia complementar. O tratamento energético é usado em conjunto com o tratamento médico convencional/tradicional/ocidental e geralmente sob recomendação.

 

 

Suzana Soares

 
<a href=”http://www.nirvanamed.pt/suzana-soares/”><img class=”alignnone size-square wp-image-3245″ src=”http://www.nirvanamed.pt/wp-content/uploads/2013/04/suzana.png” alt=”susana” width=”180″ height=”180″ />
Suzana Soares</a>
Terapeuta Mestre de Reiki, Tar™t Teraputico e Hipnoterapeuta de Regress‹o

Deixar de fumar engorda?

 

Uma pequena porção de fumadores é capaz de manter níveis muito baixos de consumo e deixar de fumar com facilidade.

No entanto, a grande maioria dos fumadores sente sérias dificuldades em abandonar este hábito.

Isto porque a nicotina contida no tabaco é uma droga com propriedades psicoativas, tendo a principal responsabilidade na dependência do fumador.

Quando os níveis de nicotina no organismo baixam, podem surgir diversos sintomas tais como a dificuldade de concentração, insónia, ansiedade, irritabilidade, aumento de apetite, etc. que leva posteriormente a sentir a necessidade de voltar a fumar.

No entanto, vale a pena deixar de fumar em qualquer idade, porque parar de fumar, reduz o risco de doença cardiovascular, respiratória, reprodutivas, sociais e morte prematura.

Só que quando há sucesso neste processo, cerca de 84% dos ex-fumadores aumentam de peso.

Isto porque, em média, um ano depois de se deixar de fumar existe um aumento de 4 a 5 kg e ao fim de 5 anos engorda-se entre 8 a 10 kg.

Os três primeiros meses são os piores com um aumento de aproximadamente 1 kg por mês. Contudo, recorda a Direção-Geral da Saúde (DGS), os fumadores costumam pesar menos 3 a 4 kg do que os não fumadores e, por norma, param de engordar quando alcançam o peso que teriam se nunca tivessem fumado.

 

Além do mais, os benefícios de deixar o tabaco superam esta possível contrariedade que é ganhar 4 ou 5 kg.

 

Mesmo assim porque é que deixar de fumar pode levar ao aumento de peso?

A ausência de nicotina (uma das cerca de 700 substâncias presentes nos cigarros) no organismo influencia as variações de peso de três formas:

 

1ª – Aumento do apetite

A nicotina reduz o apetite. Quando se está num processo de cessação tabágica, a vontade de comer é maior – com um desejo especial por alimentos ricos em energia (açúcares, gorduras), que libertam no cérebro as mesmas substâncias que a nicotina (serotonina, dopamina) e que são responsáveis pela sensação de prazer e de recompensa.

 

2ª – Alteração do metabolismo em repouso.

Quando se consome nicotina, as nossas necessidades energéticas aumentam entre 5 a 10%. Se esta substância está ausente do organismo, este processo diminui para valores normais. Este facto será responsável por 40% do aumento de peso durante a cessação tabágica.

 

3ª – Acumulação de mais gordura

A nicotina permite, através do seu efeito termogénico, que a gordura corporal seja mais utilizada como fornecedor de energia. Isto significa que existe um menor armazenamento de gordura. Ora, sem a nicotina, esta volta a acumular em maior quantidade, sobretudo na zona abdominal.

 

Com tudo isto, fica notório os benefícios e os ex-fumadores vivem mais tempo do que aqueles que mantêm o hábito, têm menores riscos de desenvolver doenças cardiovasculares e respiratórias e alguns tipos de cancro (como os de trato respiratório, gastrointestinal, urinário e ginecológico).

 

Mas, como podemos evitar que o abandono do tabaco não nos aumente de peso?

Deixamos 6 dicas essenciais para quem quer melhorar os seus hábitos e estilos de vida.

 

  • Cuidado com as dietas restritivas

Uma dieta demasiado restritiva quanto às calorias a ingerir, pode significar perda de peso à custa de massa muscular. E poderá levar a um regresso ao consumo de tabaco.

 

  • Faça várias pequenas refeições

Já se sabe que a ausência da nicotina aumenta o apetite. Além do mais, quando se deixa de fumar os alimentos parecem ter um melhor sabor. Para evitar comer em demasia, faça várias pequenas refeições durante o dia. Esta estratégia permitir-lhe-á ainda manter os níveis de açúcar no sangue equilibrados.

 

  • Privilegie os lanches saudáveis

Frutas e hortícolas crus (como palitos de cenoura), leite e derivados magros e cereais integrais devem entrar na sua rotina alimentar.

 

  • Consuma proteínas e fibras durante o dia

Terá menos fome, uma vez que, estes alimentos retardam o esvaziamento gástrico, ajudam à sensação de saciedade e diminuem o apetite.

 

  • Beba líquidos – sobretudo água

Não se esqueça de consumir líquidos ao longo do dia: a água ajuda a libertar a nicotina. Os sumos de fruta sem açúcar podem também ser bebidos, mas com moderação.

 

  • Faça exercício físico

Está demonstrado que a atividade física diminui a ansiedade, a vontade de fumar e permite, obviamente, manter um corpo são.

 

E se recair?

No caso de recair, lembre-se que a recaída faz parte de qualquer processo de mudança. Por isso, volte a tentar tudo de novo.

 

 

ruben
Rúben Pinheiro
Nutricionista, C.P. 3248N

O poder e a magia da Gratidão

“Eu procuro lembrar a mim mesmo, umas cem vezes por dia, que a  minha vida privada e profissional depende do trabalho de outras pessoas, vivas e mortas, e que preciso superar-me a cada dia para dar aos outros algo próximo do que eu recebi e recebo.”
 (Albert Einstein)

 

Ser grato é uma das chaves fundamentais para viver uma vida cheia de alegria e amor e neste artigo eu conto como tudo isso pode acontecer.

Fiz da Gratidão uma característica fundamental em todos os momentos da minha vida, conseguindo transformar radicalmente a minha visão do Universo, a minha abordagem da Vida e consequentemente do mundo inteiro.

“Quer fazer uma viagem maravilhosa comigo? Uma viagem com alguns obstáculos mas cheia de recompensas”?

Através deste artigo, vou levá-lo à descoberta de uma Vibração mais elevada. Uma das mais altas conhecidas até hoje, a Vibração da Gratidão.

Uma viagem que também fiz enquanto escrevia este texto, que se deu de forma intuitiva e em pouco tempo, quase sem que eu percebesse!

Graças a este artigo, podes:

Aprender a viver em Gratidão;

Abrir os olhos e reconheceres os dons que a vida te dá todos os dias;

Embarcar  numa jornada para descobrires as maravilhas que residem no teu coração;

Experimentares um nível Vibracional novo e mais elevado que mudará a tua vida;

Experimentar uma emoção única que trará alegria e paz à tua alma;

Conheceres um autor que dedicou e dedica o seu Coração a cada palavra deste texto.

Uma conversa apaixonada e envolvente entre o Dr. Joe Vitale (autor de best-seller mundial) e Eu em que são abordados temas como Felicidade, Atração, Escrita, Criatividade, Inspiração, Experiências de Vida, Magia, Ho’oponopono, Dinheiro, Sucesso, Pobreza, Gratidão, Autoestima, o Inconsciente e muito mais.

O que está além do que Joe Vitale escreveu nos seus livros?

O que permitiu ao autor realizar desejos e sonhos aparentemente impossíveis na sua vida?

O que ele não nos revelou até agora?

Com este artigo, podes:

Desenvolver Criatividade, Paixão e Gratidão;

Conhecer melhor o autor Joe Vitale;

Entender como a Atração realmente funciona;

Receber  ideias concretas para realizar os teus sonhos;

Encontrando Felicidade nas pequenas coisas!

Ouvir significa amar!

“Quando falas, estás apenas a repetir o que já sabes, mas se ouvires, poderás aprender algo novo”. Dalai Lama .

Muitas vezes vemo-nos querendo apoiar as nossas opiniões, contar os nossos problemas, dar vazão às nossas ansiedades. Sempre foi assim, mas especialmente neste período, após o bloqueio devido ao Coronavírus, muitas vezes observo que as pessoas têm uma necessidade incrível de falar sem parar e sem fôlego, senão mesmo de gritar. Ao fazer isso, todos nós esquecemos como é precioso ouvir.

Aprender a viver em Gratidão!

Vamos começar aqui

  • Seja grato
  • O poder da gratidão
  • A que agradecer?
  • Agradecer pela solidão, dor, o sonho
  • Quais são os benefícios?
  • Quando agradecer
  • Como agradecer

As 4 leis da Gratidão:

  1. Sentir com o coração
  2. Viver o momento
  3. Respirar
  4. Não perguntar porquê!…

Recebemos uma pequena porta, que se torna cada vez maior e, uma vez aberta, leva-nos ao infinito. Essa infinidade que estás a sentir e a amar.

Qual é a origem de tudo? Essa porta é o nosso Coração, que nos conecta à vida, que nos conecta à fonte.

A Gratidão é uma das chaves que permite-nos abrir essa porta. O Coração vibra cada vez que dizemos obrigado, porque o Coração Ama a Gratidão.

Neste artigo, quero contar e transmitir uma mensagem importante, profunda e maravilhosa.

Algo mágico que pode tocar a sua vida e transformá-la, como fez com a minha.

Entrar em contato com a Gratidão significa abrires o teu coração para um grande sorriso.

Quero trazer esse sorriso para quem vai ler este artigo.

Um sorriso que vai durar muito tempo.

Isso é o que desejo para vocês.

“Um guerreiro da Luz nunca esquece a Gratidão. Durante a luta, ele foi ajudado pelos Anjos. As forças celestiais colocaram tudo no seu lugar, permitindo-lhe dar o seu melhor” (Paulo Coelho), Manual do Guerreiro da Luz.

Eu deixo de lado cada pensamento, eu deixo de lado todas as minhas preocupações, todas as minhas ansiedades. Eles não existem agora.

Neste momento só sou eu e o meu sentimento, que se torna escuta, que faz a paz, que se torna alegria e luz. E tudo se torna Vida.

Gratidão é vida. E eu estou em vida!

Viver em ação de graças, com espanto, permite-me compreender que tudo é um milagre. Obrigado é o Coração que fala, o ouvido que escuta e o olho que vê. Em cada respiração minha há um agradecimento que transforma toda a existência em poesia, música, dança, alegria. E tudo se torna leve.

Obrigado, obrigado, obrigado.

Seja grato

“O prazer que se sente em conhecer um homem agradecido é tão grande, que vale a pena correr o risco de não ser ingrato. “(Sêneca)

Seja grato por tudo o que recebe todos os dias, tudo é um presente, tudo vem para si, para sua alegria, para sua riqueza, para sua evolução, mesmo que hoje não pareça entender. Aceite cada presente e agradeça.

Seja grato por fazer parte do infinito que o enche de presentes todos os dias.

Aceite também o sofrimento, é um presente enviado para si com amor infinito, para que possa alcançar a Luz. Somente agradecendo pode amar aqueles que o criaram e protegê-los, pode desfrutar de tudo o que recebes e fazer bom uso disso. Nunca se esqueças de agradecer, mesmo nos dias mais sombrios, mesmo nos momentos mais sombrios. Esses são os maiores presentes que o Universo lhe pode dar. São os dons que o permitem, mais do que qualquer outro, percorrer um caminho de Luz, percorrer um caminho de Consciência e de Consciência de retornar ao Pai.

Ao receber, abra o seu coração e perceberá que se antes os presentes que vieram eram 3, agora são 3.000!Está pronto para receber, hoje é um dia especial para si, é amado, está protegido e é orientado. As esferas celestes estão a preparar algo especial para si, para o seu caminho, para o seu crescimento a cada momento. É conduzido para o Céu, passo a passo, dia após dia. Já era assim antes mesmo de chegar no mundo.

Quando escolheu viver esta experiência terrena e também escolheu viver as suas experiências de dor, a infinidade da qual se afasta momentaneamente vai agradecer com alegria, com amor infinito. E esta Gratidão acompanha-o em cada momento, em cada experiência. Uma vez que é sempre renovada a cada dia com mais força e ainda mais Amor.

Há muitas coisas com as quais nos preocupamos e nunca esquecemos. Fazemos listas, anotações, lembretes, temos apps especiais, notebooks, PDAs, tablets, telemóveis. Tudo soa para nos lembrar de algo, algo que na maioria das vezes tem pouca importância. Nunca devemos esquecer as contas, as visitas, os compromissos e, sobretudo, não devemos esquecer de alertar para aquela pessoa que nos fez um mal, o quanto foi incorreto.

O nosso Coração e, portanto, a nossa Alma, por outro lado, precisa de grandes respirações, paz, alegria. O nosso Coração deseja receber plenamente, deseja se abrir e precisamos de ter olhos para finalmente ver tudo o que recebemos. Este é o segredo para encontrar a Paz.

Temos que agradecer, sempre…Duas, três, mil vezes. Até por um café simples que nos é oferecido e preparado com cuidado por uma pessoa que nem conhecemos, pelo mendigo que nos sorri na esquina, pela casa em ruínas em que moramos, pela mensagem que recebemos de um amigo, pelas roupas que podemos usar pela manhã. Temos que agradecer a companhia dos amigos e do vizinho que nos irrita, mas com isso  faz-nos sentir a sua presença.

Temos que agradecer a vida que nos ama a cada momento.

Devemos agradecer porque podemos ver a manhã que nasce, para então ver o nosso caminho, para alargar o nosso passo, para alcançar a luz que é a nossa única meta. Desta forma, finalmente encontraremos um sopro amplo e sereno dentro de nós, uma paz e uma alegria que talvez hoje nem possamos imaginar.

antonio1

António De’ Ribeiro
Psicanalista, Master Life Coach, Trainer Ho’oponopono & Neuromeditação

7 estratégias para reduzir a ansiedade neste regresso às aulas

 

O mês de setembro chegou e com ele vem também o frenesim do regresso às aulas.

Este ano, por força da pandemia, o regresso às aulas traz novos desafios e é importante que pais e filhos se preparem da melhor forma.

Para os mais novos, voltar à escola, rever colegas e professores, retomar a rotina escolar é encarado como algo muito desejado, sobretudo num ano marcado por profundas mudanças com o ensino à distância. As crianças e jovens passaram muito tempo em confinamento e privados de contacto físico pelo que, agora, estão ávidos para retomar as suas atividades letivas e lúdicas.

Para os pais, o regresso às aulas pode não ser encarado da mesma forma pois, embora reconheçam a importância que o ensino presencial tem, é inequívoco que regressar à escola em tempos de pandemia pode representar expor os filhos a maior probabilidade de contágio.

É legítimo que pais e filhos se sintam ansiosos perante as atuais necessidades de saúde que implicam uma rotina adaptada com maiores cautelas e novos hábitos (usar máscara, maior distanciamento, higienização, etc.).

 

Se pretende reduzir a ansiedade que o regresso às aulas pode trazer, confira as seguintes estratégias:

1 – “Normalize” o medo e ansiedade.

Qualquer mudança ou transição, sobretudo em circunstâncias novas, trará ansiedade. Como tal, é normal que se sinta receoso por tudo o que poderá acontecer na escola, na forma como o seu filho vai lidar com as novas regras, novas rotinas, etc. Aceite que sentir medo perante o momento que vivemos é legítimo, é comum e poderá aprender a lidar com ele.

Não receie em falar abertamente sobre os seus medos com o seu cônjuge, familiares e amigos. Verá que outras pessoas passam pelo mesmo e terão testemunhos e opiniões importantes que poderão ajudá-lo a relativizar muitos dos seus medos.

Se o seu filho demonstrar medo em regressar às aulas, procure saber mais sobre o que o atemoriza, o que pensa sobre isso, e procurem, juntos, soluções para os diferentes problemas.

 

2 – Foque nas soluções e não nos problemas.

Ensine o seu filho a colocar maior atenção na procura de soluções e menos no problema em si. O objetivo é demonstrar sempre que cada problema possui diferentes formas para ser resolvido. Por exemplo, se o seu filho tiver medo em não fazer amigos estimule-o a encontrar diferentes formas para fazer/manter amizades. O mesmo se aplica a si. Se não observar novas alternativas peça conselhos, sugestões. Por vezes, quando se está fora do problema é mais fácil perceber as coisas de outras perspetivas.

 

3 – Antecipe o regresso às aulas, mas não antecipar o medo.

Em condições habituais, o seu filho estará expectante e desejoso em regressar às aulas. Falará mais sobre isso, quererá ir comprar novo material escolar, mostrará que tem planos para o novo ano, etc. Aproveite essas oportunidades para o motivar ainda mais, destacando sempre os aspetos mais positivos de, finalmente, poderem regressar ao ensino presencial. Não perca a oportunidade para ir antecipando algumas das novas rotinas. Mostre-se seguro e confiante na capacidade do seu filho cumprir as novas normas.

 

A mãe acompanha a criança à escola.

 

4 – Dê informação sem excessos.

Mantenha-se atualizado das recomendações da DGS e, em particular, do plano elaborado pela escola do seu filho. Muitas escolas têm definido normas muito específicas, para além das recomendações da DGS. Saiba tudo isso de antemão, selecione a informação mais importante e comunique gradualmente ao seu filho o que é esperado com o regresso às aulas. Não lhe dê demasiada informação ao mesmo tempo e vá dando oportunidade para a criança colocar as questões que entenda. Mostre sempre segurança e confiança.

 

5 – Limite o acesso aos noticiários ou fontes que induzam medo.

Os noticiários estão repletos de notícias sobre a pandemia e, muitas vezes, o tom alarmista apresentado deixa miúdos e graúdos com medo. Reduza o tempo em que a criança vê notícias e procure desmistificar algumas ideias mais assustadoras que possam ser passadas. Para os pais, o excesso de contacto com notícias sobre a pandemia poderá deixá-los inseguros.

 

6 – Assegure-se que terá forma de entrar em contacto com a criança

Reveja junto da sua escola qual a forma mais célere para entrar em contacto com o seu filho, em caso de necessidade. Se o seu filho puder usar telemóvel durante o recreio, defina um procedimento/rotina que seja tranquilizadora para pais e filhos. Por exemplo, ligar à hora de almoço para saber como correu a manhã, relembrar as recomendações e programar o período da tarde. Atenção, que estes contactos deverão ser feitos com moderação e por um tempo limitado para que não se crie dependência de parte a parte.

 

7 – Mantenha-se vigilante sem alarmismos

O retomar das atividades letivas, mudanças de escola, de turma, novos colegas, etc poderão trazer ansiedade para a criança. Além disso, a atual pandemia acarreta maiores níveis de stress na escola, pois alunos, professores e funcionários também terão que aprender a gerir as novas rotinas. Como tal é natural que o seu filho possa demonstrar receios, mostrar ligeiras alterações de comportamento ou humor. Isso não significa que as coisas estão a correr mal. São reajustes emocionais e comportamentais transitórios e normativos. Esteja atento, mas não valorize em demasia nas primeiras semanas. Dê oportunidade à criança que expresse as suas emoções e sentimentos, tranquilize-a. Se notar que as alterações emocionais e comportamentais se prolongam e não está a saber lidar com isso, procure ajuda especializada.

 

 

 

marco
Marco Martins Bento
Psicólogo clínico e psicoterapeuta

Os óleos essenciais no tratamento de adições: tabaco e álcool

Os óleos essenciais no tratamento de adições: tabaco e álcool

O consumo de álcool ou cigarro é um vício cada vez mais comum nas comunidades, partindo já desde o período da adolescência. A entrada nestas adições é, geralmente, associada a questões de ansiedade e depressão, tratando-se de um escape, para indivíduos que estão a passar por problemas psicológicos e procuram sair um pouco da realidade onde se encontram.

O tabagismo e consumo de álcool encarados como hábitos naturais

O cigarro acalma, baixa a pressão e dá uma sensação de falsa paz, sendo altamente viciante.
O álcool, por deixar as pessoas mais desinibidas e a mente mais vazia, acaba por ser uma forma muito utilizada de socializar quando se é muito tímido, por exemplo.

Ambos acabam por se revelar como substâncias atrativas, principalmente aos jovens, desde os convívios sociais e saídas em divertimento. Porém, esses hábitos podem acompanhá-los por toda a vida, sendo vistos como “naturais”, mas que trazem complicações a longo prazo, podendo mesmo ficar descontrolados.

Tratar o tabagismo

São conhecidas as doenças a longo prazo totalmente relacionadas ao uso do tabaco, como é o caso do cancro e problemas respiratórios, além disso, o consumo ao longo de anos confere uma aparência não saudável, com dentes e mãos amareladas, sendo também comum a presença de olheiras e, em alguns casos, um aspeto magro e desnutrido.

Indivíduos alcoólatras tendem a não ter sucesso nos seus relacionamentos, nas carreiras profissionais e, a longo prazo, desenvolvem doenças como úlceras, cirrose e pancreatite. O álcool, a curto prazo, pode ser uma das causas da inflamação sistémica, que é o início de praticamente todas as doenças físicas e emocionais.

Quando o consumo de álcool ultrapassa o moderado e conduz ao alcoolismo

Junto de sinais que levam a um aumento do consumo de álcool, estão emoções do indivíduo que, na hora de tratamento, devem ser acompanhadas de apoio familiar.

O papel da família deverá passar por entender e tentar descobrir os motivos que levam essas pessoas a ter esses comportamento, investigando a causa e o foco da ansiedade e depressão, que pode ser desde uma carência nutricional, que leva a carência de dopamina, molécula relacionada ao bem estar e motivação, até à falta de posicionamento em relacionamentos com outras pessoas, timidez excessiva ou possíveis transtornos relacionados como Transtorno Déficit de Atenção (TDA) e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) que, não compreendidos e ignorados, levam essas pessoas a um maior consumo.

O papel da aromaterapia no tratamento de adições

O poder dos óleos essenciais naturais é inquestionável no tratamento ou complementaridade de tratamentos do foro físico, mental ou emocional. São líquidos concentrados, extraídos de plantas, podendo ser de aplicação tópica, difusores ou, ainda, ingeridos.

Para o tratamento do tabagismo e alcoolismo estão recomendados os óleos essenciais naturais de hortelã-pimenta, de lavanda e de limão.

Óleo essencial de Hortelã

É dos melhores e mais indicados para adições. A hortelã possui, na sua composição, o mentol, que é o que dá o aspeto fresco e é considerado analgésico natural. Ao ser aplicado em spray na língua, ativa a sensação de satisfação no nosso cérebro. Ao ser inalado, abre as vias respiratórias e desintoxica o pulmão das substâncias “viciantes”, transmitindo sensação de alívio.

Óleo essencial de Lavanda

Está cientificamente comprovado que a inalação de óleo essencial de lavanda ajuda a combater vícios. O óleo pode ser colocado num difusor de ambientes ou colar pessoal e inalar sempre que sentir vontade de beber ou fumar.

As propriedades da lavanda são relaxantes, induzem calma e concentração e, assim como o hortelã-pimenta, vão ajudar a ficar mais calmo para que não seja necessário fumar ou beber. Este óleo de lavanda é também muito eficaz na redução da ansiedade.

Óleo essencial de limão

Papel qualquer indivíduo que trabalhe para acabar com adições, o óleo essencial de limão ou o grande percentual de D limoneno presente, é eficiente para aumentar a glutationa, que é o antioxidante mais forte que temos disponível no nosso organismo, fazendo com que ocorra uma desintoxicação e promovendo uma maior produção de dopamina e serotonina no indivíduo.

Como utilizar os óleos essenciais no tratamento?

Por estar totalmente relacionado às emoções, a indicação é que os óleos sejam utilizados por inalação, para que tenham acesso direto ao cérebro.

A par dos óleos, deve incluir atividades que lhe confiram prazer na sua rotina, como a prática de desporto, assistir a uma peça de teatro ou outros. Mudar alguns hábitos, como acordar mais cedo, também vai ajudar a liberar mais dopamina. Não deve ainda esquecer-se de manter uma hidratação adequada.

Pode procurar ainda um nutricionista, para auxiliar num acompanhamento nutricional, uma vez que a ansiedade e depressão também podem estar relacionadas à alimentação, podendo tratar-se de uma carência nutricional.

Por último, o círculo familiar e amigos próximos são cruciais para que o indivíduo passe por esta fase de uma forma mais tranquila. Destes, deve receber todo o apoio, empatia e compreensão.

 

 
susana
Suzana Soares

Mestre em Reiki e Hipnoterapeuta