Flyer Como Criar Eu

Hipnoterapeuta/Coach António Ribeiro: Como o posso ajudar?

Sou Hipnoterapeuta Coach e Trainer de Inteligência Emocional e há 10 anos que ajudo pessoas a livrarem-se das suas dores emocionais e a construírem um novo caminho que as leva a serem mais Felizes! Nesse sentido, além do trabalho clínico que realizo, desenvolvi o método terapêutico Be Happy Living® by António Ribeiro, uma terapia breve com provas dadas na melhoria do estado emocional, mental, espiritual de centenas de pessoas que já experimentaram este método.

Utilizo ferramentas terapêuticas que possibilitam compreender o passado e o que é preciso fazer, AGORA, para que o seu futuro seja mais feliz e aprenda a viver no momento presente, guiando a sua vida com excelência.Tratam-se de programas terapêuticos desenvolvidos sob medida e com resultados realmente extraordinários.

Quem sabe se não é HOJE o dia para iniciar a grande mudança na sua vida, e finalmente sentir-se grato pelos êxitos conseguidos. Esta pode ser a oportunidade de fazer as pazes com o seu passado e construir uma vida realmente equilibrada, sem culpa, sem ansiedade, sem medos e desculpas do motivo pelo qual não consegue ser feliz!

Vamos conversar e compreender o seu momento atual par definirmos um “Plano” para o momento desejado e juntos construirmos uma ponte que o levará de um momento ao outro!

Ser feliz é sem nenhuma dúvida uma decisão!

Ser Feliz vivendo diariamente Inspirado!

Quantas vidas podemos obter neste mundo? A resposta é, UMA! Este é um dos factos da vida: não podemos adicionar mais tempo do que o que temos. No entanto, nós podemos fazer com que a maior parte do tempo que temos nos possa trazer felicidade!

Milhões de pessoas passam a vida a procurar a Felicidade, quando na verdade a Felicidade está bem na sua frente. Encontrar a alegria nas pequenas coisas pode parecer um tanto banal, às vezes, mas a verdadeira felicidade não é um lugar ou um tempo, mas um estado de ser. Se não pode, ou não sabe, apreciar as pequenas coisas, então ainda tem que encontrar a felicidade. O método que desenvolvi, Be Happy Living® by António Ribeiro, surgiu com esse intuito, ajudar as pessoas a focar no momento presente e a descobrir a felicidade nas pequenas coisas da vida.
antonio1
António Ribeiro

Fundador da NirvanaMED, Hipnoterapeuta e Life & Mental Coach

Be Happy Living Original2

Be Happy Living® by António Ribeiro

Método Terapêutico Exclusivo

É um método terapêutico, criado, desenvolvido e registado, pelo Hipnoterapeuta António Ribeiro, para ajudar as pessoas que queiram não só melhorar a Saúde e Bem-Estar, Mental, Emocional, Espiritual e Sentimental, mas sobretudo, numa atitude de prevenção, evitarem certos comportamentos que as tornam infelizes. Por outro lado, podem aprender a como lidar com as adversidades da vida de uma maneira mais harmoniosa, mais saudável, com maior motivação e performance profissional, familiar e social.

Este método ajudou já centenas de pessoas a mudar as suas vidas e serem maquis felizes!

É uma terapia breve, composta por 10 sessões programadas. Nela são utilizadas técnicas simples, selecionadas da Hipnose Clínica, Psicologia Positiva, PNL, Life & Mental Coaching, Mindfulness, Inteligência Emocional e Controlo Mental.

O Be Happy Living® by António Ribeiro parte do princípio que a pessoa, depois de resgatar as suas “feridas” emocionais e ao descobrir o melhor de si mesmo, inicia um caminho de aprendizagem interior e foco mental que lhe possibilita descobrir todo o seu potencial e optimizar recursos para ultrapassar as suas dificuldades. Para além das sessões programadas, como este é um método integrativo, em certos casos podem articular-se sessões com outras abordagens clínicas, nomeadamente Nutrição, Terapia da Fala e Psicologia, servindo para uma melhor Autoestima e realização pessoal.

A terapia pode igualmente ser aplicada a grupos ou pequenas empresas e comunidades locais, passando a chamar-se de “Oficina Be Happy”. Nesta vertente, vamos encontrar as mesmas sessões programadas, seguindo um protocolo idêntico, mas mais intensivo no “Treino de Inteligência Emocional”, e de acordo com as necessidades identificadas. Em última análise, pretende-se atingir de forma direta o grupo, empresa ou a comunidade onde cada um se integra, contribuindo para a realização do que designamos de… Be Happy Living!…

Quer saber mais do Be Happy Living® by António Ribeiro?
Estou aqui para o ajudar a esclarecer:
antonio.ribeiro@nirvanamed.pt

antonio1
António Ribeiro

Fundador da NirvanaMED, Hipnoterapeuta e Life & Mental Coach

boca_fechada

Afasia… o que é?

A Afasia pode ser descrita como sendo uma alteração da linguagem resultante de uma lesão cerebral, localizada nas estruturas que se encontram envolvidas no processamento da linguagem e que se traduz na perda total ou parcial da capacidade para compreender e/ou produzir linguagem, reconhecer/identificar figuras e objetos, podendo ainda surgir défices ao nível do cálculo.
Os acidentes vasculares cerebrais constituem a principal causa da Afasia, no entanto, existem outros motivos, nomeadamente: os traumatismos craneoencefálicos; a cirurgia cerebral; as infeções; os tumores cerebrais; as doenças degenerativas e a exposição a agentes neurotóxicos.
Considerando os sintomas linguísticos bem como as áreas corticais envolvidas na lesão, existem diferentes tipos de Afasia que se podem refletir em diversos níveis, causando uma variedade de alterações físicas, cognitivas, emocionais e comportamentais. Estas alterações incluem a atenção, a concentração, a memória, a velocidade de processamento das informações, as habilidades comunicativas (linguagem e fala) e as alterações de comportamento e emocionais.
O fraco desempenho comunicativo dos indivíduos com Afasia limita a sua participação na vida familiar, profissional e social acabando por afetar não só o próprio indivíduo, como também os que com ele lidam.
A intervenção em Terapia da Fala visa manter a atividade verbal do paciente, aumentar o nível de dificuldade no treino e reaprendizagem da linguagem, fornecer estratégias para o sucesso da comunicação e encorajá-lo a continuar a reabilitação no seu dia-a-dia. Um passo importante na reabilitação é o treino dos familiares a fim de maximizar a comunicação.
Atualmente o Terapeuta da Fala faz parte da equipa multidisciplinar que acompanha o paciente com diagnóstico de Afasia e tem um papel crucial na sua reabilitação.
Para mais informações, contacte-nos: Clínica NirvanaMED, uma equipa ao seu dispor.

marco
Isabel Neves
Terapeuta da Fala (Cédula profissional C- 046910174)

Imagem1

Páscoa mais Saudável

A Páscoa é uma comemoração religiosa que celebra a ressurreição de Jesus, após três dias da Sua crucificação no Calvário conforme o Novo Testamento.

Ao significado religioso, junta-se o coelho, símbolo de fertilidade e perpetuidade da vida e o ovo associado á vida e ao nascimento. Os ovos de Páscoa são uma tradição milenar, em que ovos ocos de galinha eram pintados com cores “vivas” e “alegres”, hoje em dia o costume consiste na troca de ovos, não de galinha, mas de chocolate.

Este é um dia de festa, união e tradição, em que se reúnem as famílias a volta da mesa e se degustam os pratos típicos da época: cabrito, cordeiro, folares doces e salgados, amêndoas, pão de ló entre muitas outras iguarias.

É importante realçar que devemos conciliar o prazer a mesa e as calorias. Ficam aqui algumas sugestões para uma Páscoa mais Saudável:

  • Inicie a refeição com sopa de hortícolas. Esta inibe o consumo inicial de aperitivos;
  • Siga a tradição familiar no prato principal, optando por métodos de confeção saudáveis e acompanhando com salada ou legumes;
  • Faça os doces tradicionais em casa, e reduza a quantidade de açúcar e gordura das receitas;
  • Opte por amêndoas sem sal e excesso de açúcar;
  • Evite comprar ou fazer doces em excesso.
  • Consuma doces no final da refeição, após a fruta fresca;
  • Evite “petiscar” doces e amêndoas ao longo do dia de forma isolada – previne picos de glicemia;
  • Faça exercício físico com a sua família.
  • Traga de volta a tradição, pinte ovos ocos (pode aproveitar o interior para a preparação de doces tradicionais) com as crianças, depois espalhe pela casa/jardim, e faça uma caça aos ovos;
  • Volte a alimentação normal no dia seguinte.

Tenha um Páscoa feliz e… mais Saudável!
marco
Daniela Patrícia Oliveira Ferreira
(Nutricionista, C.P.2881N.)

atomic-bomb-966008_1920

Isso são coisas da tua cabeça!

A doença mental é, a par da doença física, reconhecida desde há muito como entidade diagnóstica com relevância clínica pela interferência que provoca na vida de quem dela sofre.

Os estudos mais recentes indicam um aumento das perturbações mentais, sobretudo a depressão e ansiedade.

De uma forma clara, as exigências do quotidiano têm conduzido as pessoas a enfrentarem as dificuldades que se lhes afiguram como complexas e difíceis de ultrapassar. A noção de que perante um obstáculo não se possuem os recursos necessários para a sua resolução coloca o indivíduo numa situação de vulnerabilidade, aumentando o risco para o aparecimento de medos e ansiedades exageradas, traumas e sentimentos depressivos.

Durante muito tempo estes estados emocionais foram desvalorizados, mesmo por terapeutas e clínicos. Hoje, é consensual para quem trabalha em saúde que as perturbações descritas podem ser graves, provocam sofrimento e debelam a vida de quem delas padece.

Apesar da mudança de paradigma, ainda há quem menospreze estas condições: “isso passa!”; “isso são coisas da tua cabeça!”; “não penses nisso!”.

Mas será que temos essa atitude perante uma pessoa com doença oncológica? “isso passa!”; “está tudo na tua cabeça!”… Então porque ainda há quem julgue o sofrimento associado à doença mental menos válido?

Se conhece quem vive nesta realidade, não julgue, não questione ou ponha em causa o sofrimento. Mostre compreensão, escute e apoie.

marco
Marco Martins Bento
(psicólogo clínico e psicoterapeuta)

FB_IMG_1490133143926

A EXPANSÃO DA MENTE QUANDO NOSSO SENTIMENTO DO “EU” SAI DO CORPO….

Uma das mais extraordinárias características do cérebro humano é a sua capacidade para nos envolver com o que nos está próximo e se torna parte do nosso “EU”. Ou seja, a atividade do cérebro consegue fazer-nos expandir mentalmente para fora do corpo e prender-nos a pessoas e objetos que funcionam para o sistema nervoso como fazendo parte dele mesmo (e de nós).

A natureza do sistema nervoso, a forma como ele nos faz sentir a realidade (realidade percebida), leva a que nos “prendamos” a pessoas e objetos com os quais temos (e desenvolvemos) uma relação de proximidade. Não se trata apenas de uma questão emocional (embora as emoções possam estar implicadas nesses relacionamentos), mas de efectivas extensões do corpo que o cérebro está sempre a conceber instante a instante. Só se desliga, em parte e temporariamente, quando adormecemos.

FB_IMG_1490133536072

Isso está demonstrado experimentalmente com pessoas que sofreram amputações de membros (e que continuam a senti-los como existindo, incluindo dores muito fortes) mas também com indivíduos sem traumatismos. Assim o “campo da mente”, resultante do trabalho de grandes populações de neurónios, prolonga-se para fora do corpo e toma como suas uma grande variedade de coisas. O sentimento do “Eu” não se fica pois pelo corpo mas vai mais além.
A esse processo podemos chamar de “mente expandida”.

FB_IMG_1490133769050

CASOS
Esse fenómeno verifica-se, por exemplo, com os grandes músicos em que o seu cérebro se prolonga nos instrumentos como se fossem (e são) suas extensões.
Acontece-nos isso quando “adotamos” algumas das nossas roupas e objetos pessoais (e com os quais desenvolvemos uma relação afetiva, orgânica e duradoura), para não falar em pessoas.
Esta característica do cérebro explica muitas questões relacionadas com as ligações humanas, nomeadamente o enamoramento, o fascínio e o sentimento de perda que tem tanto de psicológico como corporal.

E é esta capacidade do cérebro humano que está a permitir desenvolver aparelhos que funcionarão como próteses do corpo através do pensamento.

A RETER
O mundo transforma-se porque nós próprios fazemos parte do mundo e com ele nos envolvemos através do corpo e da dinâmica mental (em especial através dos nossos sentidos e dos nossos pensamentos). Tenha isto em mente.

António Ribeiro

(A extensão da lista de experiências e observações efetuadas e que
confirmam este fenómeno é grande pelo que me abstive de o fazer. Posso, porém, adiantar que o Karolinska Institutet (Suécia), a École Polytechnique de Lausanne (Suiça) e a Duke University (Estados Unidos) estão entre os grandes centros de investigação do cérebro envolvidos nestes estudos. Agora recentemente também em Portugal pela Limmit- Laboratório de Interação Mente-Matéria de Intenção Terapêutica).

antonio1
António Ribeiro

Fundador da NirvanaMED , Hipnoterapeuta e Life & Mental Coach

Imagem1

Terapia da Fala… vamos brincar?

Brincadeiras nas consultas de Terapia da Fala? Sim, é verdade.

Porquê? Simples. Apesar do Terapeuta da Fala trabalhar com todas as faixas etárias (desde recém-nascidos a idosos), o certo é que as crianças continuam a ser o maior público-alvo desta atividade profissional.

Desta forma e, porque a motivação do utente é um dos segredos para o sucesso terapêutico, brinca-se nas consultas de Terapia da Fala! Mas atenção… não são umas brincadeiras quaisquer!

Todos os jogos e atividades lúdicas desenvolvidas nas consultas respeitam os objetivos terapêuticos delineados, tendo em conta as dificuldades apresentadas pelas crianças.

Quer descobrir como é simples? Ora espreite os exemplos:

  • Dado para trabalhar o som “s” em posição inicial de palavra

Imagem1

  • Jogo “Quantos Queres?” para trabalhar o som “l” em posição medial de palavra

Imagem2

  • Imagem para descrição e automatização do som “ch”

Imagem3

  • Jogo “Restaurante” para trabalhar categorias e elementos

Imagem4

  • Atividade para trabalhar hábitos vocais saudáveis/prejudiciais para a voz

Imagem5

 

Na clínica NirvanaMED, a especialidade de Terapia da Fala dispõe desta vertente mais lúdica.

Ficaram curiosos? Então contacte-nos para saber mais informações!

 
marco
Isabel Neves
Terapeuta da Fala (Cédula profissional C- 046910174)

heartbeat-163709_1280

Colesterol Elevado

O colesterol é vital para o normal funcionamento do nosso organismo, pois é uma gordura essencial que tem duas origens: o nosso próprio organismo e a nossa alimentação.

Quando se tem o colesterol elevado no sangue, também designado de hipercolesterolemia, este pode acumular-se e depositar-se nas paredes das artérias, reduzindo o calibre destas (Figura 1). A quantidade de sangue que chega até aos órgãos diminui, podendo levar a interrupção da circulação sanguínea, levando a um evento cardiovascular – enfarte agudo do miocárdio, angina de peito, acidente vascular cerebral e acidente isquémico transitório1,2.

 Imagem1

O “Bom” e o “Mau” Colesterol

O “Bom” – colesterol HDL é o colesterol que vem das artérias (onde estava em excesso) para ser eliminado.

O “Mau” – colesterol LDL é o colesterol, que em excesso, infiltra-se e acumula-se nas paredes das artérias1.

 

Valores de Colesterol Recomendados

Gordura no sangue Valor recomendado (mg/dl)
Colesterol Total Menos de 190
Colesterol LDL Menos de 115
Colesterol HDL Homem – mais de 40

Mulher – mais de 50

Adaptado de Sociedade Europeia de Cardiologia, 2003

 

Recomendações para reduzir os níveis de colesterol no sangue

A hipercolesterolemia pode ser prevenida e tratada, sendo as mudanças no estilo de vida a primeira linha de proteção contra o colesterol elevado. Seguem algumas recomendações:

  • Ingira pelo menos 1,5L de água por dia;
  • Reduza a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas e em colesterol;
  • Aumente o consumo de peixe e coma uma vez por semana, peixes gordos como cavala, robalo, sardinha, dourada, salmão, arenque, safio, cherne;
  • Aumente o consumo de fibra;
  • Aumente o consumo de frutas, vegetais e cereais integrais;
  • Utilize 1 colher de sopa de azeite para cozinhar e 1 colher de chá para temperar;
  • Prefira cozidos, grelhados, assados e estufados em cru, em vez dos fritos;
  • Para temperar opte por ervas aromáticas, especiarias, limão e vinagre;
  • Faça pelo menos, 30 a 60 minutos de exercício físico por dia;
  • Deixe de fumar – fumar reduz o colesterol HDL.

 

Referências Bibliográficas

  1. American Heart Association. (21 de abril de 2014). About Cholesterol. Obtido de http://www.heart.org/HEARTORG/Conditions/Cholesterol/AboutCholesterol/About-Cholesterol_UCM_001220_Article.jsp#.WMB91zvyjIU
  2. American Heart Association. (s.d.). How Can I Improve My Cholesterol? Obtido de http://www.heart.org/idc/groups/heart-public/@wcm/@hcm/documents/downloadable/ucm_300460.pdf
  3. Sociedade Europeia de Cardiologia. (2003). Obtido de http://www.spc.pt/spc/Microsites/Passaporte/kit/passaporte/colesterol/valores.aspx

 
marco
Daniela Patrícia Oliveira Ferreira
(Nutricionista, C.P.2881N.)

tvp imagem

A IMPORTÂNCIA DA TERAPIA DE REGRESSÃO DE MEMÓRIAS

Uma das principais dúvidas dos pacientes que vêm ao meu consultório é sobre:

 

O QUE É REGRESSÃO?

 

A Terapia de Regressão propícia o acesso às memorias passadas com a finalidade de se detetar e perceber o núcleo dos traumas, possibilitando assim, a sua conscientização e consequente desbloqueio com a remissão dos sintomas mediante um processo terapêutico, num tempo reduzido de sessões.

Nem todos os processos regressivos se reportam a incidentes de uma vida passada. Os trabalhos regressivos psicoterapêuticos envolvem o desbloqueio de traumas que muitas vezes tem origem nesta vida.

É importante que aceitemos que muitos dos sofrimentos e conflitos atuais são resultados de nossas próprias ações no passado fruto de decisões e conclusões falsas.

Ao reviver este passado podemos descarregar essas emoções armazenadas no inconsciente, observar e compreender nossa vida e programação existencial atual. Podemos então, nos desidentificar e nos libertar progressivamente dessas amarras que agem como verdades absolutas em nossas vidas, nos direcionando cada vez mais para harmonia, o equilíbrio e conexão interior. Ficamos, assim, cada vez mais livres dos nódulos energéticos, fontes de medos, culpas, raivas, tristezas e mágoas.

Desenvolvendo nosso equilíbrio podemos viver de forma melhor o hoje e, também, um futuro mais feliz superando fobias, ansiedade, depressão, problemas de comunicação, relacionamentos, autoestima e instabilidade emocional e física.

É importante perceber que nesta terapia o paciente permanece consciente durante todo o processo terapêutico, trazendo, ele mesmo, à lembrança vivências passadas com imagens, sensações e sentimentos, permanecendo presente e atuante nele.

Esta terapia corresponde a um método totalmente seguro desenvolvido de maneira consciente que utiliza vários recursos de outras abordagens já consagradas, e o terapeuta atua como facilitador ajudando o paciente na eliminação progressiva do controle que o passado exerce em sua vida presente, auxiliando-o a reencontrar a perspetiva e o propósito devida perdidos.

Mesmo consciente o paciente tem acesso às memórias passadas a partir do relaxamento e do foco de trabalho proposto a cada sessão. Neste estado de consciência expandida este tem perceções globais de seu corpo, pensamentos e sentimentos, possibilitando-o ter uma visão clara de si mesmo e dos aspetos a serem trabalhados, livres de projeções.

Ao ser revivida uma historia de vida, na terapia, percebe-se e se revive, também, uma forte carga energética que permaneceu represada internamente no instante do trauma. Experimentando e libertando esta energia surge a oportunidade de se escolher novas posturas, novas formas de canalizar a energia vital e de se posicionar frente a vida.

Esta conscientização e ressinificação de conteúdos internos nos liberta da repetição de antigas posturas permitindo-nos um novo sentido de vida que é o de atingir progressivamente a plenitude do ser.

Temos, muitas vezes medo do desconhecido mundo da felicidade e sucesso o que nos mantém presos ao passado e aos conflitos “conhecidos” que nos impossibilita vivenciarmos o hoje e o futuro de uma forma mais plena, calma e significativa.

Neste Processo terapêutico, o sofrimento e a frustração, pelos preconceitos e crenças antigas são elucidados para poderem ser superados propiciando a potencialidade amorosa incondicional, aceitação própria e a dos demais, caminhando para o nosso desenvolvimento em sintonia com a unicidade interna, facilitando a reunificação do ser a serviço da alma.

A meta fundamental da Terapia de Regressão é procurar expandir os limites entre a fisiologia, a psicologia e a espiritualidade, propiciando que a mente, corpo e alma se interagem neste processo de evolução.

 

“ E para que assim aprendendo sobre o seu Passado você não cometa mais os mesmos erros no Futuro.”

 
susana
Suzana Soares

Terapeuta Mestre de Reiki, Tarôt Terapêutico e Hipnoterapeuta de Regressão

boy-1149957_1920

Eternos Adolescentes

O desenvolvimento humano é complexo e nem sempre linear. Em cada idade existem determinadas competências que são desenvolvidas e processos orgânicos que maturam, tornando-nos num ser cada vez mais apto e evoluído.

O modo como nos desenvolvemos depende de dois aspetos fundamentais: por um lado a carga genética e biológica (herdada aos pais), por outro o acumular de experiências vividas e interação com um meio social e relacional. É da sinergia entre os mecanismos biológicos e contextuais que estruturamos a nossa maneira de ser também designada de personalidade.

Cada indivíduo tem a sua personalidade e é isso que nos torna únicos!

Este é o mote para abordar um tema que julgo atual: os eternos adolescentes. Isto é, adultos que apesar das exigências sociais e profissionais mantém comportamentos caraterísticos da adolescência, como se a estrutura mental e emocional não tivesse acompanhado o desenvolvimento físico.

Gostaria de falar nisto por entender que existe algum trabalho a realizar neste âmbito e por considerar que parte dos problemas entre casais, no trabalho e nas restantes relações se devem a comportamentos enquadráveis nesta temática.
Desde logo importa clarificar que, ao passo que o crescimento corporal está muito dependente de fatores biológicos, a maturação emocional e cognitiva deriva mais das experiências vividas e do modo como foram integradas. Isto resulta, com frequência, num desajuste entre o corpo e mente: adultos num corpo de adulto, mas com uma mente imatura.

É comum encontrarmos nestas pessoas atitudes e comportamentos pouco expectáveis, dificuldades em gerir as emoções e controlar impulsos, uma visão muito autocentrada, pouca tolerância, tendência para a indecisão e dificuldades em assumir compromissos. No início de uma relação (quer profissional quer amorosa) podem parecer pessoas apaixonantes, pelo seu espírito aventureiro e empreendedor. Como tendem a ser inconsequentes, ou seja, a avaliar incorretamente as consequências dos seus atos, fazem falsas promessas e criam expetativas infundadas (nelas próprias e nos outros), levando à deceção e frustração.

Do que tenho observado em clínica, parece haver uma tendência para que estas pessoas se aproximem de outras emocionalmente mais frágeis e carentes, pois demonstram uma abertura e disponibilidade afetiva imediatas, muito necessárias a quem procura preencher um vazio emocional. O resultado tem-se revelado pouco benéfico para ambos: de um lado a expetativa criada em torno da relação sai gorada e aumenta o sentimento de frustração, do outro a imaturidade emocional é exacerbada ao não saber como lidar com a situação e corrigir o erro.

Apesar de tudo, tenho boas notícias: é possível (e diria, desejável) mudar algumas caraterísticas mais imaturas, tornando-as mais adaptadas e funcionais. Não se pretende que deixe de ser quem é, mas importa dar um sentido de maior responsabilidade e maturidade.

Se sente que pode ser o seu caso, ou se conhece alguém que sofre nesta situação, não espere e procure um profissional.

Com um abraço.
marco
Marco Martins Bento
(psicólogo clínico e psicoterapeuta)