Os óleos essenciais no tratamento de adições: tabaco e álcool

Os óleos essenciais no tratamento de adições: tabaco e álcool

O consumo de álcool ou cigarro é um vício cada vez mais comum nas comunidades, partindo já desde o período da adolescência. A entrada nestas adições é, geralmente, associada a questões de ansiedade e depressão, tratando-se de um escape, para indivíduos que estão a passar por problemas psicológicos e procuram sair um pouco da realidade onde se encontram.

O tabagismo e consumo de álcool encarados como hábitos naturais

O cigarro acalma, baixa a pressão e dá uma sensação de falsa paz, sendo altamente viciante.
O álcool, por deixar as pessoas mais desinibidas e a mente mais vazia, acaba por ser uma forma muito utilizada de socializar quando se é muito tímido, por exemplo.

Ambos acabam por se revelar como substâncias atrativas, principalmente aos jovens, desde os convívios sociais e saídas em divertimento. Porém, esses hábitos podem acompanhá-los por toda a vida, sendo vistos como “naturais”, mas que trazem complicações a longo prazo, podendo mesmo ficar descontrolados.

Tratar o tabagismo

São conhecidas as doenças a longo prazo totalmente relacionadas ao uso do tabaco, como é o caso do cancro e problemas respiratórios, além disso, o consumo ao longo de anos confere uma aparência não saudável, com dentes e mãos amareladas, sendo também comum a presença de olheiras e, em alguns casos, um aspeto magro e desnutrido.

Indivíduos alcoólatras tendem a não ter sucesso nos seus relacionamentos, nas carreiras profissionais e, a longo prazo, desenvolvem doenças como úlceras, cirrose e pancreatite. O álcool, a curto prazo, pode ser uma das causas da inflamação sistémica, que é o início de praticamente todas as doenças físicas e emocionais.

Quando o consumo de álcool ultrapassa o moderado e conduz ao alcoolismo

Junto de sinais que levam a um aumento do consumo de álcool, estão emoções do indivíduo que, na hora de tratamento, devem ser acompanhadas de apoio familiar.

O papel da família deverá passar por entender e tentar descobrir os motivos que levam essas pessoas a ter esses comportamento, investigando a causa e o foco da ansiedade e depressão, que pode ser desde uma carência nutricional, que leva a carência de dopamina, molécula relacionada ao bem estar e motivação, até à falta de posicionamento em relacionamentos com outras pessoas, timidez excessiva ou possíveis transtornos relacionados como Transtorno Déficit de Atenção (TDA) e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) que, não compreendidos e ignorados, levam essas pessoas a um maior consumo.

O papel da aromaterapia no tratamento de adições

O poder dos óleos essenciais naturais é inquestionável no tratamento ou complementaridade de tratamentos do foro físico, mental ou emocional. São líquidos concentrados, extraídos de plantas, podendo ser de aplicação tópica, difusores ou, ainda, ingeridos.

Para o tratamento do tabagismo e alcoolismo estão recomendados os óleos essenciais naturais de hortelã-pimenta, de lavanda e de limão.

Óleo essencial de Hortelã

É dos melhores e mais indicados para adições. A hortelã possui, na sua composição, o mentol, que é o que dá o aspeto fresco e é considerado analgésico natural. Ao ser aplicado em spray na língua, ativa a sensação de satisfação no nosso cérebro. Ao ser inalado, abre as vias respiratórias e desintoxica o pulmão das substâncias “viciantes”, transmitindo sensação de alívio.

Óleo essencial de Lavanda

Está cientificamente comprovado que a inalação de óleo essencial de lavanda ajuda a combater vícios. O óleo pode ser colocado num difusor de ambientes ou colar pessoal e inalar sempre que sentir vontade de beber ou fumar.

As propriedades da lavanda são relaxantes, induzem calma e concentração e, assim como o hortelã-pimenta, vão ajudar a ficar mais calmo para que não seja necessário fumar ou beber. Este óleo de lavanda é também muito eficaz na redução da ansiedade.

Óleo essencial de limão

Papel qualquer indivíduo que trabalhe para acabar com adições, o óleo essencial de limão ou o grande percentual de D limoneno presente, é eficiente para aumentar a glutationa, que é o antioxidante mais forte que temos disponível no nosso organismo, fazendo com que ocorra uma desintoxicação e promovendo uma maior produção de dopamina e serotonina no indivíduo.

Como utilizar os óleos essenciais no tratamento?

Por estar totalmente relacionado às emoções, a indicação é que os óleos sejam utilizados por inalação, para que tenham acesso direto ao cérebro.

A par dos óleos, deve incluir atividades que lhe confiram prazer na sua rotina, como a prática de desporto, assistir a uma peça de teatro ou outros. Mudar alguns hábitos, como acordar mais cedo, também vai ajudar a liberar mais dopamina. Não deve ainda esquecer-se de manter uma hidratação adequada.

Pode procurar ainda um nutricionista, para auxiliar num acompanhamento nutricional, uma vez que a ansiedade e depressão também podem estar relacionadas à alimentação, podendo tratar-se de uma carência nutricional.

Por último, o círculo familiar e amigos próximos são cruciais para que o indivíduo passe por esta fase de uma forma mais tranquila. Destes, deve receber todo o apoio, empatia e compreensão.

 

 
susana
Suzana Soares

Mestre em Reiki e Hipnoterapeuta

Medicina Tradicional Chinesa: O seu papel na Imunidade III (de V) – Fitoterapia

No seguimento da informação partilhada nos dois artigos anteriores, pudemos ver como a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) atua e a sua racionalização segundo os termos da Medicina Ocidental. Manteremos essa racionalização.

Neste artigo damos algumas dicas de como pode melhorar o seu sistema imunológico, utilizando técnicas simples da MTC.

 

Fitoterapia

Pretendendo então suportar a função do pulmão, será importante ingerirmos, por exemplo, infusões à base de plantas.

Mas deverá ser qualquer planta? A resposta é “não”.

Segundo os princípios da MTC, a função energética do pulmão é influenciada pelo sabor “picante” ou “pungente”, por vezes é até referido por “aromático”.

Portanto ervas como o Alecrim, a hortelã-pimenta, o gengibre, e o Anis (erva-doce), podem ser boas opções, especialmente em situações de ataque de agente patológico externo tal como o “frio”, por serem ervas de característica “morna” ou “quente”.

Tomando o Anis como exemplo prático, as características das sementes são de sabor “picante” (pulmão e intestino grosso) e doce (baço/pâncreas e estômago), de temperatura “quente” (tonificante).

Estudos revelaram variadas características e efeitos do anis: Antidiabético, hypolipidemico, antioxidante e anticancerígeno, antimicrobial, hepatoprotetor, anticonvulsante, anti-inflamatório, antipasmódico, broncodilatador, expetorante e inseticida, e assistindo clinicamente em situações de náusea, obstipação, menopausa, vírus, diabetes, obesidade, ansiedade e depressão.

Na maioria destes, facilmente associamos ao efeito na MTC, até mesmo referente à depressão, sendo que na MTC esta está normalmente associada ao pulmão sendo que o agente patológico interno (emoção) relativo a este órgão, é a tristeza.

De uma forma menos clínica, este “suplemento imunológico” pode ser tomado em forma de infusão, sem grandes restrições. No entanto algumas precauções devem ser tomadas:

  • Toma prolongada pode ser prejudicial – aconselho a tomar as diferentes ervas em rotatividade.
  • Interação medicamentosa – se toma medicação diária, por favor consulte o seu médico antes de iniciar uma toma regular destes fitoterápicos.
  • O diagnóstico próprio da MTC deve ser realizado para cada situação – por favor consulte o seu terapeuta.

 

Na Medicina Tradicional Chinesa, existem várias formas de fortalecer o sistema imunológico.

Nos próximos 2 artigos iremos abordar mais algumas técnicas que poderá aplicar para potenciar as suas defesas. Não perca!

 

E faça a sua parte, partilhe esta informação com os seus amigos e familiares.

 

Artigo por:
Jorge Magalhães Rodrigues
Terapeuta especialista em Medicina Tradicional Chinesa na Clínica NirvanaMED.

 

Leia também:

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade I

Medicina Tradicional Chinesa (MTC): O seu papel na Imunidade II

 

Bibliografia:
Anise (Pimpinella anisum L.), a dominant spice and traditional medicinal herb for both food and medicinal purposes: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/23312025.2019.1673688?fbclid=IwAR2nYckBf9RH-IWcu5KYDWao_TRoUw8ltCfKqNPPZYgTQYeKcEcldF7vyLA

Óleo de Alecrim no Reforço da Imunidade

O Alecrim é um “costureiro do Plexo Solar”.

Ele restitui rapidamente a energia perdida, dá mais estrutura de trabalho aos que lidam muito com o mental racional. É uma das ervas que ajuda na depressão e estados permanentes de cansaço por problemas emocionais. Também serve para melhorar a memória e o aprendizado.

O Óleo de Alecrim é um óleo que anima, alegra, combate a apatia, memória fraca e a melancolia.

Como “erva das recordações”

Ajuda-nos a relembrar nosso padrão verdadeiro. As suas folhas emanam um aroma adocicado e penetrante, muito usado contra a fadiga física e mental, estimulante da concentração e afrodisíaca por isso é usado em travesseiros aromáticos.

É extremamente eficaz no uso externo para: limpar feridas, principalmente de diabéticos e pessoas que tem dificuldades de cicatrização; nas lesões e queimaduras.

O campo de força de luz azul violeta produzido pelo Alecrim confirma sua reputação dos tempos antigos como protetor psíquico.

Bom também é o banho de Alecrim. Coloque do pescoço para baixo, após o seu banho normal.

O Alecrim ajuda no desenvolvimento da “visão interior”. Serve para combater a ansiedade e os pesadelos. Se você tem problemas desse tipo, coloque umas gotinhas do óleo de alecrim dentro da fronha do travesseiro. Este também tem efeitos nos desconfiados, nos que não acreditam em si mesmos, nos que não têm coragem de se lançar em novos projetos … É A ERVA DA CORAGEM!

 

Alecrim no Reforço da Imunidade

Os vapores provenientes do óleo de Alecrim, colocado em água a ferver, é uma alternativa natural, um remédio, que fortalece o sistema imunológico. Também tem função descongestionante, expectorante e contem propriedades antibacterianas.

Esta é uma metodologia que pode adotar logo aquando os primeiros sintomas de resfriados, gripes ou constipações.

Pode ser utilizado por toda a família, em qualquer idade.

 

Saiba mais, aqui, sobre como a Aromaterapia pode ajudá-lo no Reforço da sua Imunidade.

 

Autoria:
Suzana Soares
Terapeuta de Medicina Integrativa