Artigos

37211987_10214842973320610_4789830803620102144_n

Sessão de Reiki – As reações dos pacientes

Quem tem formação em Reiki e já teve o privilégio de “tocar” nos outros, sabe que não existe um “padrão” de reação por parte de cada um dos seus pacientes.

As reações variam de pessoa para pessoa, assim como, podem variar de sessão para sessão e, de canal para canal (transmissor) de Reiki. Geralmente, a maior parte das pessoas relaxa o suficiente para cair no sono, até porque todo o ambiente criado numa sessão de reiki, com música suave e tranquila, a luz ténue das velas ou o agradável cheiro do incenso ou das essências florais ou de frutos, a isso propicia.
Naquele momento e local, naquela sala de tratamento, toda a atenção é focalizada para o bem estar e tranquilidade do paciente.

De facto, existem muitos e variados tipos de reações durante um tratamento de Reiki, até porque cada ser humano é singular e único.
Aliás, durante um tratamento de Reiki pode acontecer que a pessoa não sinta absolutamente nada (acontece, designadamente com pessoas que padeçam de esclerose múltipla), mas também pode suceder, ao invés, que uma pessoa sinta sensações de calor, frio, estremecimentos, entre outras sensações.
Pessoalmente, já assisti a diferentes tipos de reações. Há pessoas inquietas e que têm dificuldade em relaxar; há os que dormem, os que ressonam; os que não dormem mas entram num estado de relaxamento profundo; os que choram, os que riem às gargalhadas, etc.

Relembro uma sessão  de Reiki em que posicionava as minhas mãos no chacra cardíaco e o paciente chorou compulsivamente, libertando uma amálgama, um oceano de emoções teimosamente contidas.
Tal sucede porque o Reiki, nos seus efeitos, atua para além do nível físico, nomeadamente, ao nível emocional e mental, ajudando, pois, a libertar tensões e emoções.
Desta forma, conheço casos de pessoas em que os efeitos de uma sessão de Reiki começaram a sentir-se algumas horas após a sessão, designadamente, com reações a nível fisiológico – necessidade anormal de dormir, uma recorrente vontade de urinar, uma maior atividade das glândulas sudoríparas, aerofagia, entre outros efeitos.
Por outro lado, todos os Reikianos já ouviram falar das chamadas “crises de cura”, que podem ou não acontecer, após uma sessão de Reiki.

Numa situação de “crise de cura”, uma pessoa pode vir a sentir-se, temporariamente, pior ou ver agravados algum dos seus sintomas de doença ou de manifestação de dor. No entanto, esta fase, dura escassas horas e apenas pelo período de tempo necessário ao reequilíbrio energético de cada um.
Certo é que passado esse curto período de tempo a pessoa sentir-se-á inevitavelmente melhor. A sintonização proveniente do reiki traz a quantidade de energia necessária para instalar o canal da cura no momento de sintonização.

O Reiki atua no corpo do paciente de acordo com as suas necessidades específicas e ao fluir através das zonas afetadas, remove os bloqueios e restabelece o fluxo normal da energia vital, curando os órgãos danificados.
Desse modo, o Reiki limpa, reforça e restabelece os circuitos normais da energia, equilibrando e vitalizando o paciente, permitindo que a energia vital circule de novo e desempenhe o seu papel de proteção e nutrição do organismo.
E que dizer do Reiki aplicado a uma criança… é simplesmente sublime e maravilhoso… mas tão maravilhoso!
Ao primeiro contacto com os seus chacras superiores, a sua respiração torna-se mais e mais cadenciada e harmoniosa…e o seu semblante, angelical, expressa um maravilhoso sentimento de serenidade e plenitude…

Como mestre de reiki tenho o compromisso de ensinar o que aprendi com Respeito e Amor. Sou o fluxo condutor da energia mais intensa; sou como um para-raios que vai canalizar a sua energia e tornala mais forte e limpa.
susana
Suzana Soares

Terapeuta Mestre de Reiki, Tarôt Terapêutico e Hipnoterapeuta de Regressão

reiki_stress

O Reiki deve percorrer todo o ser vivo

O Reiki deve percorrer todo o ser vivo. Mas o “stress” diário, as tensões que as crises pessoais e sociais nos criam, a má alimentação, a má respiração, impedem o fluxo desta energia natural. Todos sabemos os efeitos da depressão, da ansiedade, do medo, mas poucos de nós somos treinados para evitar estes estados negativos.

O grande sucesso do Reiki é que é seguro, é fácil, acessível a qualquer pessoa inclusive crianças, é simples e, uma vez ativado, permanece energizando o sistema orgânico que recebeu sua aplicação. Também por não ter conotação religiosa e não intervir com outros tratamentos, sua prática vem crescendo dia a dia.

O Reiki serve para prevenir, curar ou propiciar a cura em três dimensões: física, emocional e espiritual. Todas as vezes em que se recebe uma sessão de Reiki essas três dimensões são tratadas.
Tudo, não existem limites para a ação desta poderosa técnica de harmonização natural. Em vários tratamentos o reiki tem tratado milhares de pessoas de quase todo o mundo, não foi ainda encontrado nenhum tipo de doença que não pudesse ser tratada com Reiki. As doenças mais comuns como enxaqueca, osteoporose, depressão, cálculos renais, processos inflamatórios de qualquer natureza, rinite, sinusite, doenças pulmonares, doenças cardíacas, artrite, reumatismo, asma, fraturas ósseas e ruptura de ligamentos são rapidamente curados.

susana
Suzana Soares

Terapeuta Mestre de Reiki, Tarôt Terapêutico e Hipnoterapeuta de Regresão